Não há nada pior do que chegar a casa cansado depois de um longo dia de trabalho, ir para a cama e não conseguir dormir. Isso pode dever-se a vários fatores. Pode ser stresse, podem ser insónias ou pode ser apenas o facto de estar a usar uma almofada que já devia ter sido trocada há muito tempo.

Até pode parecer confortável e não ter sinais aparentes de que o seu tempo de vida acabou, mas se anda a dormir mal, deve tentar perceber se a culpa é da almofada. Se não a troca há mais de três anos, a probabilidade de esta precisar de uma reforma é alta.

Para perceber se está na hora de comprar uma nova almofada, pode fazer dois testes muito simples. O primeiro é colocar a almofada no antebraço. Se esta se dobrar completamente à volta do braço, está pronta para ser trocada; se se mantiver mais direita, ainda pode continuar a ser usada.

Dormiu mal? Especialista em medicina do sono explica o que anda a fazer de errado

O outro teste passa por colocar a almofada em cima de uma superfície dura, como uma mesa ou o chão, por exemplo, e pressionar o meio da almofada. Se esta ficar com a marca da mão, já não volta para a cama. Uma boa almofada deverá voltar à posição inicial assim que se retire a mão.

Além de ter que trocar de almofada de três em três anos, deve também escolher a mais correta de acordo com a posição em que dorme. Quem gosta de dormir de lado deve optar por uma almofada mais firme e alta, para alinhar o pescoço com a coluna. Quem prefere dormir de barriga para cima deve comprar uma almofada mais baixa e mole. Aqueles que passam a noite a virar de um lado para o outro devem escolher as de tamanho e grossura médias, para dar o suporte necessário tanto quando está de lado, como quando está de costas. Os que gostam de dormir de barriga para baixo vão precisar de duas almofadas, uma para a cabeça e outra para colocar debaixo da barriga, ambas moles.