Este artista mostra através da arquitetura como é viver com perturbações mentais

Desde a ansiedade à depressão, o ilustrador italiano retratou todas as patologias e ainda criou um vídeo onde as imagens ganham vida.

As imagens fazem parte da coleção Archiatric, criada pelo ilustrador de 50 anos

Descrever uma perturbação mental e explicá-la em termos que sejam de fácil interpretação a todos pode ser difícil mas Federico Babina, um ilustrador e designer gráfico italiano de 50 anos, parece ter encontrado uma solução simples. Chama-se Archiatric e é uma nova coleção de ilustrações que, como qualquer outra da sua autoria, conta uma história.

São 16 imagens onde o artista dá protagonismo a um sujeito invisível e coletivo — aqueles que diariamente vivem e lidam com doenças do foro mental e se veem incapacitados, seja de que forma for, pelas suas condições.

Para promover o seu trabalho, o artista criou ainda um pequeno vídeo onde as imagens ganham vida, voz e expressão.

Desde a ansiedade à depressão, à demência, ao autismo ou à esquizofrenia, o artista italiano retratou-as todas através da arquitetura.

A atenção ao detalhe e à forma como todas elas influenciam quem as sente parece ser ponto fulcral do seu trabalho, que pode ser consultado na sua página oficial.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]