No Dia ao Contrário, começa-se pela sobremesa e acaba-se na entrada

A 31 de janeiro assinala-se o Dia ao Contrário. A Oficina do Duque propõe começar a experiência pelo pagamento.

A mousse de chocolate com azeite frutado e flor de sal (6,50€) é já uma sobremesa clássica do restaurante

A 31 de janeiro assinala-se o Dia ao Contrário, dando provas de que há mesmo dias para tudo. E neste, vale mesmo tudo. Pode andar de costas, usar a roupa interior em cima da do dia a dia, calçar os sapatos ao contrário, dormir de dia e passar a noite ao contrário.

Ou pode, tão simplesmente, comer uma refeição do fim para o início, ou seja, com a sobremesa a servir de entrada e a entrada a ficar para o fim. E se a sobremesa for, como a MAGG a classificou uma vez, a melhor mousse de chocolate de sempre, tanto melhor.

O restaurante Oficina do Duque propõe trocar as voltas aos clientes por um dia e assinalar o Dia ao Contrário com uma refeição também ela feita ao contrário.

Em primeiro lugar, o pagamento. Afinal, é isso que costuma ficar para o fim. A experiência custa 23€ mas, atenção, caso o cliente não fique satisfeito com a experiência, o valor é devolvido na totalidade.

A partir daqui começa a degustação. Primeiro prova-se um cocktail com base em café e a tal mousse de chocolate, com azeite frutado e flor de sal.

Depois da sobremesa, há ali um momento de uma certa normalidade com os pratos principais. O chef Rui Rebelo escolheu três opções, entre  borrego confitado com cuscuz e gelado de hortelã, sarrajão braseado com puré de raízes e soja perfumada ou quinoa com cogumelos e legumes salteados. Depois, só falta mesmo a entrada de curgete acompanhada por queijo parmesão para pôr fim a este menu invertido.

Este menu está disponível apenas a 31 de janeiro, das 12 às 23 horas, horário habitual do restaurante.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]