Na segunda semana depois da cerimónia de compromisso, esta terça-feira, 12 de novembro, foi dia de as concorrentes do programa “Casados à Primeira Vista” conhecerem a casa dos maridos, ou dos pais, já que no caso de Pedro e de Luís era em casa dos pais que viviam antes de subirem ao altar.

As reações foram positivas, mas nem todos ficaram a dormir na mesma casa. Mostramos-lhe todas as reações de cada concorrente ao conhecer o espaço dos maridos.

Marta e Luís

“É grande a tua casa”. Foi este o primeiro comentário que Marta fez assim que chegou à vivenda onde Luís vivia antes de se casar e que era a antiga casa dos pais.

Logo que chegaram, ainda antes de passar para o interior, o casal foi recebido por Eliseu, o cão de Luís que para Marta acabou por ser uma boa surpresa. 

“Eu adoro cães, o Luís também e o Eliseu recebeu-me logo muito bem”, referiu a concorrente. A visita continua para dentro da casa que parece ganhar a admiração de Marta pelo facto de ter muita luz e estar limpa e arrumada.

Conhecidas as divisões, seguiu-se um passeio com o Eliseu em que “parecia que estava mesmo a fazer as honras da casa”, disse Marta, e uma decisão para tomar.

Marta ainda não sabia como ia ser a logística, mas depois de conversarem acabou por decidir dormir em casa dela. Luís sabia que havia possibilidade de Marta não ficar na sua casa e mostrou compreensão: “A Marta também tem saudades da casa dela. Quero que ela se sinta confortável”, concluiu, acabando por ficar a dormir sozinho, como acontecia antes do programa.

Lucas e Anabela

Depois de passear pelo Seixal, o casal sentou-se numa esplanada onde Lucas falou um pouco sobre a sua infância, passada no Seixal desde os 4 ou 5 anos, como referiu, e sobre o seu percurso até ter a barbearia.

Lucas falou da religião, que influenciou grande parte da sua vida, e que o fez viajar até Moçambique como missionário. “Também tive uma experiência que me marcou muito, porque quase ia morrendo. Fui mordido por um bicho venenoso e os médicos não sabiam o que tinha”, conta Lucas sobre uma experiência que aconteceu enquanto esteve em Moçambique, acrescentando ainda que esteve quase a morrer.

Mas a história não convenceu Anabela: “Achei graça ao dramatismo que ele deu à historia”, referindo ainda que acha que o marido exagerou um pouco ao contar o episódio.

O facto de Lucas mostrar o local onde cresceu tem tido alguns resultados positivos: “Ela tem-se mostrado muito mais recetiva e isso tem feito uma melhor comunicação entre os dois”, disse o concorrente.

Hugo e Inês

Hugo levou Inês até ao Alentejo, e parece que a mulher ficou encantada. Assim que chegaram a Granja foram pôr literalmente as mãos à obra e mexer em barro. Das mãos de Inês saiu um peixe e das mãos de Hugo um prato, onde pintou o logotipo de “Casados à Primeira Vista”.

“Se tudo correr como previsto, é para oferecer a peça na cerimonia de compromisso à Diana Chaves”, disse Hugo a Inês depois de esta lhe perguntar onde é que ele ia colocar o prato.

Depois do barro, foram conhecer uma habitação que Hugo quer transformar num alojamento local, projeto cujos pormenores já tinha partilhado com a mulher, e de seguida foram finalmente para casa de Hugo. 

“É aquilo que eu esperava” disse a concorrente quando chegou à casa e ficou encantada com a vista sobre o Alentejo.

Liliana e Pedro

Pedro deu a conhecer a Liliana a casa onde viveu até se casar, sítio onde se sente bem: “Entro aqui e o meu estado de espírito muda. Sinto-me seguro”, diz o concorrente. 

Assim que entraram, a mãe de Pedro começou a mostrar a casa a Liliana e depois de conhecer todos os cantos, foi na mesa que a visita se seguiu.

Se a dois os momentos de tensão são algo recorrente, um almoço a quatro — entre casados e sogros — podia ter aumentado o desafio. Desafio esse que acabou por correr bem, mas Liliana e Pedro não se livraram de perguntas difíceis e diretas. “Bem Liliana, então como é que é? Estás a entender-te com o meu filho?”, perguntou o pai de Pedro.

Liliana não se sentiu intimidada com a questão e respondeu ao sogro: “Estamos a conhecer-nos. Eu costumo dizer que não estamos formatados para gostar logo um do outro”, respondeu a concorrente.

O pai, curioso, fez ainda mais uma pergunta para perceber se o filho estava em boas mãos. “Qual o ponto que gostas mais nele?”, ao que Liliana respondeu que é a frontalidade.

A visita foi apenas para Liliana conhecer o ambiente de Pedro, mas o casal regressou a sua casa. “Ficar não. E nós conversámos muito sobre isto, porque os pais do Pedro já têm alguma idade. E estamos no início de uma relação”, explicou Liliana, que acrescentou que não se sentem confortáveis para ficar na casa dos sogros.

Lurdes e Paulo

O casal inesperado continua a conhecer-se e a conhecer o espaço de cada um. Esta semana foi a altura de Lurdes conhecer a casa de Paulo, mas assim que entrou fez logo algumas sugestões à decoração.

“Faria ali um trabalho bonito, sem dúvida. Mas não sei se é a onda dele ou não. Ainda não o conheço o suficiente para saber disso”, disse Lurdes depois de sugerir pintar alguns móveis antigos que Paulo tinha na sala.

Apesar disso, aceitou bem a sugestão e percebeu que a mulher se sentiu à vontade na sua casa. “Ela sente-se sempre à vontade que o ambiente à sua volta é confortável”, comentou Paulo.

E foi com esse mesmo à vontade que Lurdes perguntou: “Não tens nada para oferecer?”.