Era um dos filmes mais aguardados do ano e a corrida aos cinemas provou isso mesmo. “Joker”, protagonizado por Joaquin Phoenix, é um sucesso de bilheteiras, colocou meio mundo a falar sobre a profundidade de um maiores vilões da história da banda desenhada, e muitos críticos já não têm dúvidas de que o ator vai levar para casa o Óscar de Melhor Ator, apesar de ainda nem sequer se conhecerem as nomeações da Academia.

Mas Joaquin Phoenix não foi o primeiro ator a dar vida ao vilão no cinema, e muitos artigos comparam a sua prestação com a de Heath Ledger em “O Cavaleiro das Trevas”, que lhe valeu o Óscar de Melhor Ator Secundário, atribuído após a sua morte. O desempenho icónico de Jack Nicholson enquanto Joker também tem sido recordado, mas existe uma atuação que parece ter caído no esquecimento.

Em 2016, Jared Leto deu vida ao vilão em “Esquadrão Suicida”, e , dois anos depois, surgiram rumores sobre a produção de um possível spin-off da saga, apenas focado na personagem do Joker, com o ator americano como protagonista.

“Joker”. Podem entregar já o Óscar a Joaquin Phoenix e não se fala mais nisto

No entanto, o projeto nunca foi para a frente, bem como um segundo filme com Joker e Harley Quinn, a personagem de Margot Robbie — as duas produções foram dispensadas pelos estúdios da Warner Bros.

De acordo com o “The Hollywood Reporter”, Jared Leto não recebeu bem estas notícias. Alegadamente, o ator sentiu-se posto de lado e aborrecido quando o novo filme de Todd Phillips foi anunciado, recebendo luz verde da Warner Bros.

Para além de “Joker”, que já está em exibição, está prevista a estreia, em fevereiro de 2020, de “Birds of Prey (e a Fantabulástica Emancipação De Uma Harley Quinn)”, um filme focado na personagem de Harley Quinn, onde Jared Leto também não foi incluído.

O ator também ficou de fora da sequela de “Esquadrão Suicida”, com estreia prevista para agosto de 2021, filme que vai contar com a participação da portuguesa Daniela Melchior.