A ideia surgiu assim que os incêndios na Amazónia começaram. Bárbara Oliveira, nutricionista, preocupa-se com a alimentação e com o ambiente desde muito nova e, por isso, soube de imediato que tinha de agir. Desafiar os portugueses a não comer carne ao longo de um mês pareceu-lhe a solução ideal para contribuir para uma causa que importa — ou devia importar — a todos. Falou com a colega Ana Monteiro e juntas arrancaram com esta iniciativa.

Criaram então o movimento Setembro Sem Carne. O objetivo é sensibilizar o maior número de pessoas possível para o que se passa no mundo, como os motivos que levam a Amazónia a estar no estado em que está hoje — e levá-las a tomar alguma medida que possa ter um impacto positivo no mundo.

“O objetivo não é que deixem de comer carne do dia para a noite. Não somos extremistas. Queremos mostrar às pessoas que elas conseguem passar um mês sem comer carne. E, a partir daí, diminuírem o seu consumo, o que certamente já terá um forte impacto no mundo. Partilhar fotografias nas redes sociais é uma forma de ajudar, mas não chega”, explica Bárbara Oliveira à MAGG.

As duas nutricionistas juntaram-se entretanto a mais 13 pessoas, maioritariamente vegetarianas ou vegans, entre elas a blogger Ana Gomes, autora de “A Melhor Amiga da Barbie“, para dar vida ao movimento Setembro Sem Carne. Um total de 15 pessoas fazem parte desta iniciativa, que passa por ajudar os portugueses a ficarem um mês sem comer carne. De que forma? Cada uma destas pessoas vai partilhar duas receitas na sua página de Instagram, bem como uma lista de compras básicas.

Quer deixar de comer carne? Veja estes documentários

“A ideia é que as pessoas usem ingredientes que já tenham em casa. As massas, o arroz, os legumes. Por isso, vamos dar uma lista de ingredientes simples, para facilitar o processo e orientar as pessoas. Queremos que seja acessível ao maior número de pessoas. Mesmo quem já não come carne, pode aproveitar para tirar destas receitas novas inspirações. Tenho muitos seguidores que não comem carne a queixarem-se de falta de imaginação”, explica Ana Gomes à MAGG.

A ideia não é fazer com que todos se tornem vegetarianos ou vegans, mas sim que, pelo menos ao longo de um mês, tentem reduzir o consumo de carne. “Assinar petições é muito importante, mas fazer acontecer alguma coisa e tomar uma atitude é ainda mais importante. Não têm que deixar de comer carne para sempre, mas se o fizerem, melhor.”

A iniciativa foi imediatamente partilhada por várias pessoas através das redes sociais e houve até marcas que contactaram os envolvidos com vontade de fazer parte do movimento de alguma forma. “O interesse destas marcas é muito positivo, mas não quisemos ter marcas associadas. Preferimos que também elas adiram ou façam ações do mesmo género para os seus consumidores”, diz a autora do blogue “A Melhor Amiga da Barbie”.

Ao mesmo tempo, tiveram conhecimento de que a ativista brasileira Luísa Mell tinha acabado de lançar um desafio exatamente com o mesmo nome e objetivo. Por esse motivo, criaram o hashtag #SetembroSemCarnePt, para fazer a diferenciação.

Conheça as páginas de Instagram onde pode consultar receitas sem carne ao longo de setembro.

14 fotos