Apple vai disponibilizar iPhones especiais só para hackers

A ideia é que possam investigar falhas de segurança nos aparelhos. A medida faz parte do programa de segurança da gigante tecnológica.

Os novos aparelhos farão parte do programa iOS Security Research Device, a que vários investigadores de segurança se podem candidatar

A Apple está a trabalhar numa versão modificada do iPhone, que apenas poderá ser utilizada por pessoas que fazem investigação na área da segurança. A medida, anunciada na conferência de cibersegurança Black Hat, na quinta-feira, 8 de agosto, faz parte do programa de recompensas da gigante tecnológica criada por Steve Jobs.

É a primeira vez que a Apple oferece dispositivos especiais para fins de estudo de segurança. Os novos aparelhos farão parte do programa iOS Security Research Device, a que vários investigadores de segurança se podem candidatar, sendo considerados aqueles com um histórico de contribuições “impactantes” e “orientadas para a segurança, com o objetivo de facilitar o trabalho dos experientes caçadores de falhas em dispositivos Apple”, avança o “Business Insider“. A marca ainda não avançou quantos candidatos vai aceitar.

Os novos telefones serão muito diferentes dos modelos clássicos. Vão incorporar recursos avançados de depuração, entre outras medidas que tornam o software mas aberto e acessível para os investigadores.

Esta é uma das medidas que reflete o maior investimento que a Apple tem feito Na busca de falhas nos seus sistemas. Além desta, a empresa também aumentou a quantia máxima de dinheiro que vai pagar a investigadores que procurem brechas na segurança do sistema iOS — incluindo uma recompensa de um milhão de dólares (884 mil euros) para aqueles que encontrem uma vulnerabilidade específica do iPhone, que possibilita o controlo do dispositivo sem que seja necessária a interação do usuário que o detém.

Prevê-se também que este programa de recompensas, lançado há três anos, seja expandido a outros aparelhos, como os sistemas operacionais Mac, Apple Watch, Apple TV.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]