É um dos assuntos mais comentados das redes sociais que já envolve advogados, investigações e queixas. O insólito aconteceu na sexta-feira, 19 de julho, durante mais uma exibição de “Curto Circuito”, o programa da SIC Radical. Os convidados eram Hugo Strada, um gestor digital de 36 anos, e o seu grupo de “discípulos” da Team Strada — quase todos eles menores de idade e que, soube-se mais tarde, iam fazer parte de uma nova escola para influenciadores digitais.

Os problemas começaram quando, durante o programa, Hugo deu um beijo nos lábios de um dos rapazes que tinha acabado de chegar. Embora seja mais conhecido como Dumbo nas redes sociais, o seu nome verdadeiro é Douglas e tem apenas 17 anos.

O momento gerou controvérsia nas redes sociais. Sobre o assunto, Dumbo escreveu num tweet: “Quando vocês eram mais novos davam um beijinho no vosso pai, então pronto. O Hugo é como um pai que nunca tive do meu lado”.

Tweet de Dumbo a reagir ao beijo com Hugo Strada

Twitter

A publicação não foi suficiente para acalmar a polémica e o Twitter encheu-se de acusações. Uma delas partiu do youtuber João Sousa que, com os seus mais de 174 mil seguidores na rede social, mobilizou várias pessoas a denunciar os comportamentos do manager Hugo Strada.

“Diogo” escreveu no Twitter que tinha cancro e que ia morrer em breve. Mas era tudo mentira

Estou há imenso tempo para dar expose à Team Strada no YouTube mas a minha agente não me deixa. Ando a estudar o caso deles há algum tempo e quanto mais coisas vejo, mais preocupado fico. E sinto que fazer isto já é mais um dever cívico do que outra coisa”, escreveu no Twitter.

Das palavras, João passou para os atos e publicou um vídeo editado por si com vários momentos da equipa que considerava “desconfortáveis e duvidosos”. Mas garante que aquilo é só “a ponta do icebergue”.

As acusações de João Sousa, youtuber, começaram no Twitter

O vídeo, composto por vários momentos presentes noutros vídeos publicados na página oficial da Team Strada, lançou dúvidas sobre o comportamento de Hugo Strada e a segurança dos jovens que tem à sua responsabilidade. É que, nesse vídeo, o manager foi filmado a borrifar um desodorizante junto aos genitais de uma das youtubers da equipa.

Mas não se ficou por aqui e mostrou ainda Hugo a entrar na casa de banho enquanto uma das youtubers a está a usar e se encontra meio despedida. O embaraço da jovem foi percetível, que pediu a Hugo, e aos outros membros da equipa que entraram na casa de banho com ele, que saíssem para que se pudesse limpar.

Noutro momento, Hugo foi filmado a dar um beijo nos lábios de outro youtuber menor e a pregar uma partida a um morador enquanto toca várias vezes na campainha durante a madrugada.

Mais à frente, Hugo surgiu num encontro com os fãs onde, além de pousar várias vezes a mão na coxa de uma menor, ainda lhe tocou no queixo. Nas redes sociais, estas imagens foram mais do que suficientes para que as acusações de má conduta se multiplicassem.

Ainda na mesma rede social, o youtuber João Sousa diz que depois da sua primeira publicação houve “imensa gente que trabalhou com eles que se está a chegar à frente” e a contar coisas “chocantes e muito mais graves”. Numa pesquisa rápida pelo Twitter encontrámos Melanie Vicente, uma influenciadora digital que disse ter trabalhado com Hugo Strada e com a equipa antes de ter saído do grupo por divergências.

“Assim que soube da verdade saí daquele projeto e, podendo pôr em causa colaborações com marcas, parcerias com empresas ou até ficar com má reputação, eu abri a boca quando mais ninguém o fez. Mesmo tendo muita gente contra mim”, escreveu.

Melanie revelou ainda que tudo o que fez desde que saiu do projeto foi “alertar os mais novos para a ilusão que aquele homem [Hugo Strada] criou”, explica. É que além das acusações de má conduta de Hugo Strada, Melanie explicou que o que Hugo faz encaixa na categoria de extorsão infantil.

“Ele aproveita-se da nossa ingenuidade dizendo: ‘Agora é trabalho duro para depois terem muito’. Todas as semanas eu ouvia: ‘Vêm aí coisas grandes’ e merda nenhuma vinha”, explica.

Melanie fez parte da equipa e criticou Hugo Strada no Twitter

A MAGG tentou chegar à fala com os influenciadores João Sousa e Melanie Vicente, mas até à data da publicação deste artigo nenhum dos dois retribuiu o pedido de contacto.

Da mesma forma, nem a organização nem Hugo Strada acederam ao pedido de contacto da MAGG — mas este último reagiu nas redes sociais através de uma Instagram Story, falando em manipulação de imagens.

“Estando eu e a Team Strada a ser alvo de comentários difamatórios e de acusações que põem em causa o meu bom nome, estando inclusive a haver manipulação de imagens, informo que irei encaminhar o assunto para que sejam tomadas as medidas legais para repor a verdade. Repudio qualquer acusação que me tem sido feita”, escreveu o manager na rede social.

Reação de Hugo Strada às acusações

No entanto, e devido às várias queixas que surgiram nos últimos dias, o “Observador” avançou com a notícia de que a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção de Crianças e Jovens (CNPDPCJ) enviou todas as denúncias para o Ministério Público, por considerar que os jovens geridos por Hugo Strada podem estar “perante eventuais situações que podem consubstanciar perigo.”

Mas afinal o que é a Team Strada?

A equipa dos influenciadores “mais loucos, bem-dispostos e prontos para fazer as melhores partidas”, tal como identificam na página de Facebook, nasceu a 5 de abril de 2018 pela mão de Hugo Strada.

A ideia era publicar vídeos regulares no YouTube e o sucesso, embora inesperado, foi imediato — segundo o “Observador”, duas semanas após o lançamento do primeiro vídeo o canal já somava 75 mil subscritores e mais de 53 mil seguidores no Instagram.

Na altura da criação da equipa, a ideia era replicar o fenómeno da Casa dos Youtubers (que juntou nomes como Wuant, D4rkframe e SirKazzio no mesmo espaço para a criação de conteúdo regular). Apesar de algumas das figuras terem pertencido ao projetos, outras já deixaram o grupo.

Adeptos do SLB vão para a Frankfurt errada e a aventura torna-se viral. Era tudo mentira

Atualmente, a página de Instagram soma já mais de 140 mil seguidores e o canal de YouTube acumula 189 mil subscritores. O conteúdo continua a ser regular entre os membros da equipa e é composto por vídeos engraçados, descontraídos e com partidas entre os membros.