A Nestlé arranjou solução para aqueles que enganam a dieta mas, ao mesmo tempo, não querem deitar tudo a perder. A marca criou um chocolate sem adição de açúcar usando apenas como adoçante natural a polpa branca que cobre o cacau.

A empresa afirma que nunca tinha usado a polpa para adoçar naturalmente o chocolate, uma vez que este ingrediente era visto como um resíduo e normalmente era deitado fora. Com esta nova técnica, a Nestlé desenvolveu uma barra de chocolate escuro que contém 40% menos açúcar do que os outros chocolates.

Os primeiros a experimentar esta novidade são os japoneses. A Nestlé vai lançar a novidade no outono fazendo parte da loja “KitKat Chocolatory” em Tóquio. A empresa de doces revelou que existem outros produtos que vão ser lançados também noutros países, mas só no próximo ano.

Alexander von Maillot, responsável pela indústria de confeitaria da Nestlé disse que o aproveitamento da polpa do cacau também pode ser utilizado para fazer leite e chocolate branco. Von Maillot disse à Bloomberg que “a redução do açúcar aconteceu mas não é o foco. O objetivo é desenvolver uma nova maneira de produzir chocolate e tirar melhor proveito do cacau. O uso da polpa faz com que seja um chocolate mais requintado e o açúcar é um ingrediente barato.”

Receitas de snacks saudáveis: mousse de chocolate

Em 2018, a Nestlé foi a primeira marca de doces que levou para o mercado o chocolate ruby da Kit Kat. Lançado inicialmente no Japão e logo depois na Europa. A barra de chocolate foi criada em colaboração com um dos maiores produtores e moedores de cacau, Barry Callebaut, que produziu chocolate ruby pela primeira vez em setembro de 2017.

O chocolate conhecido pela cor rosa provém de um cacaueiro “rubi” que cresce na Costa do Marfim, no Equador e no Brasil. “Nós não adicionamos aromas, não adicionamos corantes, ou aditivos: é tudo natural”, disse Callebaut ao The Guardian.

Em declarações ao The Independent, a presidente do conselho e diretora executiva da Nestlé fez questão de realçar a preocupação da marca no que diz respeito á saúde dos clientes. “Sabemos que, se pudermos melhorar os produtos nutricionalmente, fornecer mais opções e informações  ao consumidor, poderemos ter um impacto significativo na saúde pública.”