Quem é que sabe tudo o que se passa na televisão portuguesa? Quem é aquela pessoa que reconhece todas as personagens da novela, tem noção de todas as tramas, vibra com os apresentadores da manhã e não perde pitada do que se passa à tarde?

A avó, claro. A avó adora os canais generalistas (confessa-nos esta avó que é fã de Cristina em particular) e é uma verdadeira enciclopédia no que diz respeito à televisão portuguesa. Maria Fernanda Simões tem 75 anos e é a autora da rubrica da MAGG, “A Avó Explica”. Todas as semanas, é ela quem nos conta o que de mais interessante aconteceu na televisão.

Este é o seu décimo primeiro texto.

A Avó Explica. Vou experimentar os snacks saudáveis da nutricionista Iara Rodrigues

Começo este texto a falar de uma iniciativa que vi no programa “Você na TV” e que acho que tem potencial. Chama-se “Olhar por Moçambique”, foi criada pela MultiÓpticas e a Helpo e tem como objetivo melhorar a saúde visual das pessoas em Moçambique. Para isso, basta que coloque uns óculos que tem em casa e já não usa num envelope amarelo que lhe é dado nas lojas da marca.

Depois de entregue, a MultiÓpticas arranja os óculos e acaba por catalogá-los para que depois sejam distribuídos naquele país africano a uma pessoa que precise. Para além disso, a marca vai ainda a dar óculos novos. Achei uma ideia engraçada e necessária.

Ainda no Goucha vi mais uma vez a Dra. Suzana – acho que a esta altura já devem saber que sou fã incondicional dela. Como sempre, deu alguns conselhos a alguns telespetadores, sendo um dos casos uma senhora que foi vítima de negligência médica. A telespetadora fez uma cesariana mal feita e ficou com sequelas – deixaram ficar uma percentagem de placenta no corpo. Isto afetou a sua vida e não podia trabalhar. A dra. explicou-lhe então como deveria fazer a queixa.

Como sempre, a dra. Suzana foi muito assertiva nos seus comentários

Outro tópico falado no programa, foi o caso de uma avó que criou o neto desde que nasceu até aos 3 anos de idade. Depois, o neto voltou para junto da mãe e há dois anos que não o vê. A dra. Suzana deu indicações a esta avó sobre o que poderia fazer e eu pensei no quão bom poderia ser se a doutora pudesse representar esta senhora.

Este caso tocou-me particularmente porque sou avó de quatro netos e tentei colocar-me no lugar dela. Para mim, deixar de ver os meus netos, era como se me arrancassem o coração. Por isso, só me resta enviar muita força a esta senhora.

Ainda no Goucha, vi um desfile guiado por Pedro Crispim. Aqui foram apresentadas peças cor de rosa e vermelhas e foram dadas ideias para combinar estas duas cores improváveis. Achei engraçado, e mais divertido achei porque a plateia cheia vestida de rosa – dos tons mais pálidos aos tons mais fortes.

Pedro Crispim a explicar como usar o rosa

Confesso que esta semana estive mais para o Goucha e para a Maria do que para a Cristina. Mas mesmo assim devo destacar duas conversas que apreciei bastante. A primeira foi conversa com a família do Rui Vitória. Sou sportinguista, mas adorei esta entrevista. Achei que ele tem uma família muito bonita.

Também gostei da entrevista da Ágata. Falou sobre a vida dela, sobre o filho que está preso e ela garante ser inocente. Falou ainda da vida enquanto artista e do cancro que teve e sobre o qual nunca falou. Fez os tratamentos sem nunca divulgar a situação ao público. Achei uma conversa pertinente e sem filtros. Pelo menos, foi essa a minha perceção.

Termino esta crónica com um apontamento sobre novelas da TVI. Esta segunda-feira, 17 de junho, termina a novela “A Teia” e começa uma nova “Amar depois de amar”. Estou expectante sobre o fim da primeira e, como sempre, é neste último episódio que se vai descobrir tudo. Sobre a nova novela, estou curiosa porque tem um elenco de luxo. Fernanda Serrano, Dina Félix da Costa, Pedro Teixeira ou Pedro Lima são alguns dos atores.