Youtuber de 13 anos com 1,5 milhões de subscritores ameaça deixar a plataforma

Em causa está a constante remoção dos seus vídeos por poderem ser vistos como "conteúdo sexual" para potenciais agressores.

Makenna tem apenas 13 anos e já conta com mais de 1,5 milhões de subscritores no YouTube

Makenna Kelly/Twitter

O YouTube é um verdadeiro armazém de vídeos — quem é que nunca deu por si a passar horas a ver vídeos de animais, de quedas aparatosas ou até de maquilhagem? O fenómenos mais recente são os vídeos de ASMR (a sigla para Resposta Sensorial Autónoma do Meridiano), que têm como objetivo provocar sensações de relaxamento a quem os vê e ouve. Isto é feito através de sussurros ou da ingestão de alimentos bem próximo do microfone. Há até quem adormeça ao som desses vídeos.

Makenna Kelly é uma youtuber de 13 anos com cerca de 1,5 milhões de subscritores no seu canal “Life with MaK“, dedicado a vídeos desse género. Mas nos últimos três meses, a jovem não tem tido uma vida fácil no YouTube — tanto que está a ameaça abandonar a plataforma. Isto porque 12 dos seus vídeos foram removidos.

De acordo com o “The Daily Dot“, o YouTube alterou a sua política para combater a pedofilia que existe na plataforma — desde fevereiro, tem fechado milhares de contas de menores de idade. Os 12 vídeos de Makenna foram removidos porque poderiam ser vistos como “conteúdo sexual” para potenciais agressores.

A 3 de junho saiu um relatório que dizia que o YouTube recomendava vídeos caseiros de crianças, facilitando a vida aos pedófilos. Também já tinha sido descoberto um círculo de pedófilos na plataforma. Os responsáveis viram-se portanto obrigados a alterar a política que tanto tem afetado a vida de Makenna Kelly.

Descontente com estas medidas, a jovem youtuber já está à procura de uma nova plataforma para publicar os seus vídeos. “Para os meus seguidores: em que plataforma é que gostavam de me ver? Twitch? Patreon? Outra?”, perguntou no Twitter depois de ver mais um dos seus vídeos a ser removido.

O problema dos vídeos de ASMR

Se para uns os vídeos ASMR podem ser relaxantes, para outros podem ser sensuais. Por isso é que o YouTube está a apagar esse tipo de vídeos gravados por menores. Em declarações à “Wired“, a gerente da política de segurança infantil, Claire Lilley, disse: “Estamos a trabalhar com especialistas para atualizar as nossas diretrizes de cumprimento para que os revisores removam vídeos de ASMR com menores envolvidos em atos mais íntimos ou inadequados”. Lilley acrescentou ainda que pretendem proteger os jovens.

Mas Makenna não concorda. A jovem youtuber afirma já ter sido vítima de assédio no YouTuber e que os responsáveis não fizeram nada. “O YouTube está a tentar alegar que ‘estão a tentar proteger-me’, mas quando eu apresentei este exemplo sobre como me senti sexualmente assediada por um adulto na plataforma (por escrito e numa ligação — sim, eu tenho uma prova) eles não fizeram absolutamente nada sobre isso”, escreveu no Twitter.

Numa entrevista ao “BuzzFeed News“, Makenna acredita que o YouTube está a discriminá-la pela sua idade. “Eu não deveria ser discriminada ou punida por algo que gosto de fazer. Eles deveriam tratar toda a gente de forma justa. Se têm uma regra, essa regra deve aplicar-se a todos e não discriminar certas pessoas”, afirmou.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]