Depois de “Chernobyl”, a série sobre o desastre nuclear de 1986, ter chegado ao fim, a HBO preparou um mês com grandes séries em que duas delas são já das mais aclamadas pela crítica internacional. Falamos de “Deadwood”, a série de culto que terminou inesperadamente em 2006 e que vê agora o final ser contado em formato de filme. E todo o elenco original está incluído.

Mas há ainda a segunda temporada de “Big Little Lies” que promete voltar a conquistar os fãs depois de ter sido considerada a melhor produção de 2017.

Os problemas vão continuar a ser os mesmos, e as mulheres da história vão ter de lidar com o peso da mentira e das ações que tomaram durante a primeira temporada. Tudo isso enquanto tentam dar estabilidade aos filhos e à família que ainda lhes resta. Mas há mais.

Mostramos-lhe todas as novidades que vão chegar à HBO Portugal durante as próximas semanas.

“Deadwood” — já disponível

“Deadwood” é, a par de “Os Sopranos” ou “Six Feet Under”, uma das séries de culto da plataforma. No entanto, a história ficou pendurada depois de a série ter sido cancelada no final da terceira temporada — que terminou em 2006. Agora, 13 anos depois, o final há muito prometido chega em formato de filme e conta com todo o elenco original.

Casey Bloys, presidente do canal norte-americano, disse que o mais difícil foi garantir que os atores originais regressassem aos papéis por que ficaram conhecidos.

“Deadwood” é a série de culto que acabou cedo demais — e que vai regressar em filme

“Trabalhámos muito para que este projeto pudesse vir a acontecer. Foi um pesadelo garantir que todo o elenco se juntasse e estivesse disponível para trabalhar nesta nova produção, mas agora já está confirmado. Há luz verde para avançar”, revelou à revista “Variety”.

O filme de duas horas já está disponível na plataforma e a crítica já elogiou a produção.

“Big Little Lies”, 2.ª temporada — 10 de junho

https://www.youtube.com/watch?v=eCWevZV945M

“Big Little Lies” foi considerada uma das melhores séries de 2017 e a segunda temporada promete apostar naquilo que fez a crítica desfazer-se em elogios.

Nos novos episódios, a ideia vai passar por “explorar a maldade das mentiras, a durabilidade das amizades e a fragilidade do casamento.”

Mas toda esta problemática vai desenvolver-se enquanto as mulheres da história tentam conciliar as suas rotinas com a luta diária por que têm de passar para educar e acompanhar os filhos. Tal como a primeira temporada, a segunda também vai contar com sete episódios.

“Ice On Fire” — 12 de junho

Com Leonardo DiCaprio como responsável por dar a cara pela produção, “Ice On Fire” pretende dar resposta à pergunta que mais tem sido feita ultimamente: “Seremos capazes de combater as alterações climáticas?”.

Narrado pelo ator, a produção foca a atenção para problemas como o degelo ou episódios de cheias, secas e de calor intenso que se tem sentido um pouco por todo o mundo. 

22 vezes em que os desenhos animados previram o futuro

Mas mais do que mostrar as consequências da falta de ação por parte dos governantes e instituições, DiCaprio revela todos os esforços que têm sido desenvolvidos para reverter o problema.

“Jett”, 1.ª temporada — 15 de junho

A nova produção da Cinemax traz Carla Gugino (“À Noite No Museu”) no papel de Daisy Kowalski. Também conhecida por Jett, uma criminosa que acaba de sair da prisão, Kowalski é forçada a voltar a cometer crimes e vê-se envolvida com um grupo de criminosos que tanto tem de perigoso como de excêntrico.

Os problemas começam quando Jett é obrigada a lidar e a fugir ao controlo de agentes corruptos da polícia. O elenco traz também nomes como Giancarlo Esposito (“Breaking Bad”), e Michael Aronov (“The Americans”).

“Euphoria”, 1.ª temporada — 17 de junho

https://www.youtube.com/watch?v=vuAzkZIiGxI

Depois do êxito, e da polémica que quis ver “Por 13 Razões” da Netflix cancelada, a HBO vai contar com uma nova produção semelhante onde os adolescentes e os seus problemas vão estar no centro da história.

Com a cantora Zendaya no papel principal, onde dá vida a Rue Bennett, a série explora temas como o consumo de drogas, o sexo e os problemas de identidade. Mas há ainda histórias de traumas provocadas pelo uso indevido de informação pessoal que é partilhada nas redes sociais.