Abriu uma loja de gelados e donuts vegan em Lisboa

Há gelados de manteiga de amendoim e geleia, e donuts com recheio de creme brulee. Tudo feito sem ovos, leite ou manteiga.

Na loucura pode juntar o gelado ao donut

A família de Darchite gosta mesmo de gelados. “Durante a semana comemos de forma bastante saudável, mas ao fim de semana o gelado é quase como se fosse o nosso ritual”, conta à MAGG. É de tal maneira que já se deu ao trabalho de fazer as contas. “Por mês devemos gastar uns 50€ em gelados”, garante, tendo como preferidos os das gelatarias Nannarella e Davvero, em Lisboa.

Mas desde que, há quatro anos, decidiu ser vegan, a tarefa de ir comer um gelado em família complicou-se. “Não é que não haja, até porque a maioria dos sorvetes não tem nada de origem animal, mas eu sentia falta de um bom gelado, sem ser necessariamente de fruta, como comia antigamente”, admite.

Scoop 'n Dough

Morada: Rua das Portas de Santo Antão, 78, Lisboa
Horário: 14h-22h, sexta, sábado e domingo até às 23h (fecha à segunda-feira)

Os pais de Darchite são 98% vegans, como nos explica, uma vez que abrem exceções para o queijo de uma pizza ou para o tão amado gelado. Mas como Jayant Kantelal, o pai, queria conseguir voltar àquele que foi durante anos um dos programas preferidos da família, um dia vira-se para o filho e pergunta: “Então e se eu abrisse uma gelataria vegan para que possas comer gelados à vontade?”. Claro que a pergunta era retórica e que, de imediato, toda a família se juntou para abrir a Scoop ‘n Dough, um espaço em Lisboa especializado em gelados, mas também em donuts, tudo feito sem qualquer produto de origem animal.

É que além dos gelados, também os donuts são o guilty pleasure do pai de Darchite que, ainda que tenha nascido em Moçambique e crescido na Índia, está em Portugal há 30 anos e gere a marca Evervegan, de distribuição de produtos vegan. “Sempre que ia ao estrangeiro, trazia caixas deles, porque cá era muito raro encontrar”. Era, diz bem, porque agora basta ir até ali ao lado do Coliseu e escolher entre os vários sabores disponíveis.

Nos donuts, Darchite sugere o de creme brulee, sabor que é assinatura da casa, ou o de caramelo salgado, que tem esgotado todos os dias. Mas também há de chocolate belga, de Oreo, de morango e limão ou mirtilo e manjericão. Se tiverem apenas a cobertura custam 2,20€, com recheio ficam a 2,70€.

“Testámos mais de 50 receitas até chegar àquela que consideramos ser a ideal”, explica, justificando assim a demora na abertura do espaço que a família idealizou ainda em 2016.

Este gelado é de sésamo preto. Todos os sabores têm como base um preparado feito com coco, caju ou amêndoa

Já os gelados, aproximam-se mais dos americanos do que dos italianos, ou seja, não são cremosos de maneira a serem servidos com uma espátula. “São densos, servidos em bola e com sabores bem gulosos”, refere. É o caso do manteiga de amendoim e geleia, coco e manga, chocolate de avelã ou sésamo preto (uma bola 3,60€, duas 4,70€, três bolas 5,80€).

Na loucura, pode juntar o melhor destes dois mundos numa sobremesa ou lanche, na qual o gelado é servido num donut. Esta pequena bomba de calorias vegan custa 6€ e foi criada “a pensar em todos aqueles que ficam indecisos entre as duas vitrines”, conta Darchite.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]