Nos dias de hoje, arrendar casa ou mesmo um quarto nas grandes cidades é um autêntico pesadelo. As rendas estão completamente fora de controle, com senhorios a pedir 1.000€ por um T0 numa cave ou 320€ por um quarto com uma casa de banho dentro de um guarda-vestidos. Os centros de Lisboa e Porto estão para esquecer, mas mesmo os arredores das grandes cidades já seguem este mesmo caminho de ofertas absurdas, considerando a média de salários no País.

Mas apesar dos preços descontrolados que se estão a praticar em algumas regiões de Portugal, e das caricatas casas que os senhorios têm o descaramento de colocar para arrendar, há pior: nos Estados Unidos, um proprietário recusou-se a alugar um quarto na sua casa a uma mulher por esta ser do signo Capricórnio.

O caso, que se passou em Portland, no estado de Oregon, tornou-se viral depois de a mensagem escrita do proprietário da casa, na qual explica as razões porque não quer dividir casa com a potencial inquilina, ter sido partilhada num grupo de arrendamento no Facebook e replicada por vários utilizadores no Twitter.

Este quarto fica numa autocaravana e custa 600€

Na mesma mensagem, que aparenta ter sido enviada através do Facebook Messenger, pode ler-se: “Olá Christine! Desculpa não ter respondido antes. A minha preocupação é que tu és Capricórnio”.

A mensagem original do proprietário, onde explica que não quer viver com alguém do signo Capricórnio

Twitter

O dono da casa explicou também que o seu grande objetivo em relação à casa em questão era “manter tudo de forma igualitária, sem ninguém ‘mandar’ ou comandar a gestão da casa”. Ainda salientou que adora pessoas do signo Capricórnio, mas que não conseguia “viver com um”.

De acordo com o “The Independent”, a publicação original no Twitter recebeu quase 12 mil retweets, com centenas de pessoas a condenar o sucedido e a questionar se escolher ou recusar um inquilino com base no seu signo do zodíaco não se qualificaria como descriminação. “Isto é muito rude” ou “demasiado embaraçoso” foram algumas das reações dos utilizadores da popular rede social.