Já há mais do que as tradicionais saladas e sanduíches para comer ao almoço nos mais de 60 espaços da Padaria Portuguesa, espalhados pela zona da Grande Lisboa.

Desde o início do mês de abril que a cadeia gerida por Nuno Carvalho passa a ter mais possibilidades — mais quentes e caseiras — para esta refeição.

De segunda a sexta-feira, estão disponíveis cinco almoços diferentes, ao estilo prato do dia, que podem funcionar individualmente (5,95€) ou em menu, que inclui acompanhamento e bebida (7,95€). A semana abre com filetes de peixe com puré de couve-flor; terça-feira é dia de salsichas frescas com couve lombarda; quarta-feira é dia de frango gratinado com legumes; quinta-feira de ervilhas com ovo escalfado; a semana termina com arroz de pato.

Padaria Portuguesa recolhe brinquedos para distribuir

Para quem não gosta de nenhum das opções anteriores, a Padaria Portuguesa passa a disponibilizar ainda três pratos fixos, disponíveis todos os dias: caril de legumes (respondendo à necessidade de quem não quer alimentos de origem animal na dieta), lasanha de vitela e enchidos e ainda bacalhau com broa. 

8 fotos

As novas refeições quentes da Padaria Portuguesa são servidas em caixas biodegradáveis, um formato que não só é mais ecológico, como pretende ser funcional, dando aos clientes a hipótese de comerem na loja ou levarem para casa.

A primeira Padaria Portuguesa foi inaugurada na Avenida João XII, em novembro de 2010.