Sugestões para quem quer viajar na primavera

Se procura uma ilha só para si e para o seu cão ou se sempre quis aprender a surfar no Havai, este artigo é para si.

O Airbnb e o Pinterest juntaram-se para criar algumas das sugestões de viajens mais inovadoras

Subham Dash/ Pexels

Estamos quase no final de março e aperta aquele prazo limitador que as empresas dão para marcar os dias de férias para todo o ano. A pensar nisso, a plataforma de arrendamento de alojamento Airbnb e a rede social Pinterest uniram esforços para divulgar algumas das experiências e alojamentos que mais têm cativado os utilizadores destas plataformas.

Experiências dedicadas a viajantes ecológicos, radicais, com a comapnhia dos animais de estimação ou a apaixonados pelas estrelas, foram algumas das pesquisas que registaram um maior volume de procura nestas duas plataformas e que resultaram na lista de sugestões que agora apresentamos.

Viajantes Ecológicos

Casa na Árvore em Monte Verde, no Brasil

Airbnb

As pesquisas por estadias e experiências sustentáveis têm vindo a crescer mais de 56%, a nível global. Sendo este um mercado em crescimento, o Airbnb tem vindo a promover cada vez mais este tipo de turismo, dando um maior destaque a estadias que promovam uma estadia sustentável um pouco por todo mundo, seja em Bali ou em Itália.

Casa na árvore com piscina, Bali, Indonésia

Casa no meio de oliveiras, Bellegra, Itália

 Casa do campo única, Ilha Mayne, Canadá

–  Cabana Joshua Tree, Califórnia, EUA

Casa na árvore nas montanhas, Monte Verde, Brasil

Viajantes Radicais

Aprenda a surfar no Havai

Unsplash

Se há quem prefira viagens para descansar e recarregar baterias, há outros que procuram aventuras. Seja aprender a surfar em Honolulu, um workshop de sobrevivência em Porto Rico ou uma visita a uma caverna de ouriços do mar, na Ericeira, são muitas as aventuras que poderá encontrar no Airbnb.

–  Experiência WSL: Aprender a surfar, Waikiki, Honolulu, EUA

Snorkel em BlueCave com visita ao mercado Oki, Osaka, Japão

Aprender a cuspir fogo, Los Angeles, EUA

Workshop de sobrevivência Coconut & Island, San Juan, Porto Rico, EUA

Tour a caverna com ouriços-do-mar, Ericeira, Portugal

Viajantes com amigos de quatro patas

Ilha privada em Manila, Filipinas

Airbnb

Quem tem um animal de estimação sabe como é difícil planear o período das férias. Se há quem os deixe com amigos ou familiares, outros optam por deixá-los em hotéis caninos ou em regime de pet sitting. Como muitas destas opções acabam por ser dispendiosas, são cada vez mais os donos que preferem levar os seus animais de companhia consigo. A procura por alojamento pet friendly subiram 146% no Pinterest,  Entre uma ilha privada em Manila, nas Filipinas ou um barco-casa na Carolina do Sul, EUA, são já mais de 1,3 milhões de locais que aceitam animais no Airbnb.

Casa histórica no bairro mais antigo de Denver, Colorado, EUA

Uma vida de pirata! Barco-casa, Charleston, Carolina do Sul, EUA

Casa Valencia, Rincon, Porto Rico, EUA

 A sua própria ilha no lago perto de Manila, Cavinti, Filipinas

Glamping em Andalucia! Alozaina, Espanha

Viajantes apaixonados pelas estrelas

Posto de observação das estrelas a 12 metros de altitude no Oregon, EUA.

Airbnb

O espaço sempre foi alvo de fascínio para o Homem. Muitos foram os filósofos e pensadores que dedicaram grande parte da sua vida a interpretar as estrelas e agora, já longe da Grécia Antiga, são mais de três mil as casas no Airbnb que disponibilizam um telescópio aos seus hóspedes. Se tem mais curiosidade pelo céu estrelado do hemisfério norte, poderá ficar em alojamentos nos Estados Unidos ou no Reino Unido. Se prefere descobrir os céus do hemisfério sul, há alojamentos no Chile ou na Austrália que poderão ser boas opções.

– Cúpula Geodésica nas proximidades da Reserva Mundial da Biosfera, Quebrada de Alvarado, Chile

– Sem rede e a 12 metros altura, Tiller, Oregon, EUA

– Observatório Domestays, Coonabarabran, Austrália

– Observação de estrelas no campo, Holcombe Rogus, Reino Unido

– Casa de vidro Monferrato, Casale Monferrato, Itália

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]