Barbra Streisand sobre Michael Jackson: “Culpo os pais, que permitiram que os filhos dormissem com ele”

A cantora não tem dúvidas de que Michael Jackson abusou sexualmente de crianças, mas não deixa de ter pena da estrela da pop.

Para Barbra Streisand, os grandes culpados são os pais das crianças abusadas, que permitiram que estas partilhassem a cama com Michael Jackson

IMDB

Depois da estreia do documentário “Leaving Neverland”, que traz a público muitos detalhes sobre os alegados abusos sexuais de Michael Jackson a várias crianças, o mundo dividiu-se.

Existem aqueles que acreditam que Wade Robson e James Safechuck, as figuras centrais do documentário que afirmam terem sido molestados pelo cantor enquanto crianças, estão apenas atrás de fama e dinheiro, enquanto outros não têm qualquer dúvida de que Michael Jackson tenha cometido os crimes de que é acusado.

O assunto tem estado na ordem do dia por todo o mundo e não é de estranhar que, dada a oportunidade, a imprensa aproveite para falar do tema com aqueles que sempre foram figuras próximas do cantor, ou que com ele tenham convivido.

Barbra Streisand, que conheceu Michael Jackson, embora alegue ter convivido pouco com ele, foi entrevistada pelo “The Times” na antevisão de um concerto que irá dar em julho, em Londres, Inglaterra. Na mesma entrevista, afirmou não ter dúvidas de que os abusos sexuais aconteceram mas, ao mesmo tempo, não deixa de ter pena do falecido cantor.

Questionada sobre se acredita nas acusações de que Michael Jackson foi alvo, Barbra Streisand respondeu afirmativamente e acrescentou que ver o documentário foi “demasiado doloroso”. No entanto, descreveu a estrela pop como um homem “muito doce e infantil”.

“As necessidades sexuais dele eram as necessidades dele, provenientes de qualquer tipo de infância que teve ou ADN”, afirmou a cantora, que ainda acrescentou que, embora tenham sido abusados, Wade Robson e James Safechuck não ficaram com as vidas destruídas.

“Podemos falar de abusos, mas essas crianças, tal como os ouvimos dizer, estavam entusiasmadas por estar ali. Estão ambos casados e com filhos, portanto isso não os matou”, afirmou Barbra Streisand.

Na mesma entrevista, a cantora  disse ter uma “mistura de sentimentos” em relação a Michael Jackson e a tudo o que se passou: “Sinto-me mal pelas crianças. Sinto-me mal por ele [Michael Jackson]. Acho que culpo os pais, que permitiram que os filhos dormissem com ele”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]