Ana Bee, Gabriela Fonseca, Inês Ribeiro, Isadora Lum, Isabel Arcanjo, Margarete Santos, Margarida Vale, Marta Machado, Marília Pereira, Paula Patuxa, Sandra Lucas e Sónia Leiriao. São estas as 12 mulheres que dão o seu testemunho da luta contra o cancro, numa exposição que tem como lema #juntasvencemosocancro.

Na exposição fotográfica “Cancro, a história que nos une”, uma iniciativa do Fundo iMM – Laço, organismo que financia projetos de investigação na área do cancro da mama e do blogue “Dia de Mudança“, da autoria de Gabriela Fonseca, as 12 doentes oncológicas foram fotografas pelo fotógrafo Daniel Vieira e revelaram quais os desejos para o ano de 2019.

Foi de Gabriela Fonseca, autora do blogue "Dia de Mudança", que surgiu a ideia para a exposição

“Cancro, a história que nos une” está neste momento em exposição no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), onde vai permanecer até 22 de março, e também na Faculdade de Medicina de Lisboa até 6 de abril.

A ideia surgiu no final de 2018 enquanto escrevia a minha lista de desejos para 2019. Nesse momento percebi que as resoluções do ano novo eram os valores presentes numa luta oncológica. Decidi, então, convidar 12 mulheres oncológicas a escolherem o seu desejo, bem como o valor ou a palavra que mais marcou a sua batalha”, conta Gabriela Fonseca à MAGG. Depois disso, apresentou a ideia ao Fundo IMM —Laço e ao fotógrafo Daniel Vieira.

São 12 as mulheres que dão o seu testemunho da luta contra o cancro

Inspirar quem foi diagnosticado com a doença e todos os que vivem de perto com este e outros problemas de saúde são as finalidades da exposição. “Inspirar outras pessoas, dar esperança, desmistificar o cancro e, acima de tudo, estimular as pessoas a agarrem à vida.” É este o principal objetivo da exposição avançado por Gabriela Fonseca.

Há uma nova esperança para doentes com cancro da mama triplo negativo

A exposição vai percorrer o País de norte a sul e já existem algumas datas fechadas: a 24 de março vai para o evento Moda na Cidade, na Figueira da Foz; a 6 de abril desloca-se para a Unidade Local de Saúde da Guarda; o IPO de Coimbra recebe a exposição no dia 8 de abril; a 8 de maio, o Instituto Superior de Ciências da Informação e Administração de Aveiro acolhe a exposição; e a 18 de maio “Cancro, a história que nos une” vai para o metro do Porto, na estação da Trindade.

A entrada é gratuita.