As tragédias que mudaram para sempre a vida de Liam Neeson

Tudo começou em 2009, quando a mulher morreu depois de uma queda numa estância de esqui. Em janeiro, o ator enfrenta um novo desgosto.

A mais recente tragédia aconteceu em janeiro, pouco tempo depois de o ator ter terminado as gravações do seu novo filme

Getty Images

A vida de Liam Neeson, o ator que ficou conhecido por filmes como “Busca Implacável” ou “A Lista de Schindler”, tem sido tudo menos fácil. E tudo começou em 2009 quando a morte da sua mulher, com quem estava casado desde 1994 e que também era atriz, chocou não só a família, mas toda a indústria do cinema.

Natascha Richardson (“A Casa da Loucura”) encontrava-se numa estância de esqui no Québec, Canadá, onde teria as suas primeiras aulas coordenadas e orientadas por um instrutor qualificado para ensinar o desporto. Mas tudo correu mal nos primeiros instantes da aula e o que, ao início não parecia grave, de repente terminou em tragédia.

Richardson escorregou, bateu com a cabeça na neve mas nunca perdeu a consciência. Apesar de ter sido imobilizada para sua segurança, a atriz só começou a sentir-se mal uma hora depois, com tonturas e vómitos. Foi nesse momento que Liam Neeson, 66 anos, insistiu que a mulher fosse levada, através de um avião privado, para um hospital em Nova Iorque — já que assim poderia estar rodeada pela família.

A sua situação clínica mudou numa questão de horas e a atriz entrou em coma. Dois dias depois de entrar no hospital, Liam Neeson, apoiado pela restante família, decidiu desligar as máquinas que mantinham Natascha Richardson viva. A atriz morreu com apenas 42 anos, vítima de um traumatismo craniano severo.

Liam Neeson ainda hoje tem dificuldade em lidar com a morte da mulher

A aleatoriedade e violência do acontecimento mexeu com a vida do ator que, não só não voltou a casar, como continua a ter muita dificuldade em lidar com a morte da mulher. Numa entrevista exclusiva à plataforma “RTE”, Liam Neeson revelou que o refúgio que encontrou para enfrentar a situação foi dedicar-se ao trabalho. A ideia passava por não deixar que os filhos o vissem num estado de luto constante.

“[A dor] acerta-te, como se se tratasse de uma onda. Sentes uma sensação profunda de instabilidade, como se a Terra não fosse mais estável. Depois passa até que voltas a sentir o mesmo ocasionalmente. Chega a uma altura em que não é assim tão frequente, mas é algo que vou sentido de tempo a tempo, sempre com a mesma violência”, revelou.

Dez anos depois, a vida do ator voltou a ficar virada do avesso. É que a 17 de janeiro, Liam Neeson foi obrigado a enfrentar uma nova tragédia: a morte do seu sobrinho, Ronan Sexton, que estava em coma desde 2014 depois de uma queda violenta na Irlanda do Norte.

Sexton estava numa festa com os amigos quando decidiu subir uma cabine telefónica. Aquela que se esperava ser uma noite divertida terminou de forma inesperada quando o homem, de 35 anos, escorregou e caiu de uma altura de quase seis metros, batendo com a cabeça no chão e aterrando na linha ferroviária adjacente.

Segundo o tabloide britânico “The Daily Mail”, o ator ficou devastado com a morte do sobrinho e tem feito várias viagens para o Reino Unido para estar junto da sua mãe e das três irmãs neste momento difícil.

Além da relação entre o ator e o sobrinho ter sido de grande proximidade e cumplicidade, a sua morte teve várias semelhanças com a da mulher.

Esta nova tragédia surge numa altura em que Liam Neeson terminou recentemente as filmagens do seu nome filme chamado “Vingança Perfeita”, realizado por Hans Petter Moland (“Aberdeen”).

A nova produção conta a história de Nels Coxman, interpretado pelo ator irlandês, que trabalha a limpar a neve e cuja vida muda por completo quando o seu filho é assassinado por um poderoso traficante de droga.

É nesse contexto que, revoltado e magoado, irá fazer de tudo para destruir a organização criminosa e todos aqueles que tiveram mão no crime. O novo filme chega às salas de cinema portuguesas a 7 de fevereiro.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]