Globos de Ouro. “Bohemian Rhapsody” e “The Americans” foram os vencedores da noite

"Assim Nasce Uma Estrela" estava nomeado para cinco categorias, mas só levou um prémio para casa. "Roma", da Netflix, ganhou dois troféus.

Rami Malek agradeceu a Freddie Mercury e aos restantes membros dos Queen pelo prémio

Paul Drinkwater/AP

Sem grandes surpresas e com um piscar de olhos à próxima cerimónia de entrega dos Óscares, Rami Malek e o seu “Bohemian Rhapsody” foram os grandes vencedores dos Globos de Ouro, entregues esta segunda-feira, 7 de janeiro, nas categorias de Melhor Filme de Drama e Melhor Ator em Filme de Drama, respetivamente. A cerimónia aconteceu em Beverly Hills, Califórnia, nos Estados Unidos.

No seu discurso, o ator mostrou-se surpreendido e agradeceu a Freddie Mercury, aquele a quem dá voz no filme, pela inspiração. Mas nem Brian May e Roger Tayler, guitarrista e baterista dos Queen, ficaram de fora dos agradecimentos.

“Obrigado ao Freddie Mercury por me dares a maior alegria da minha vida. Adoro-te, seu homem lindo. Isto [o prémio] é para ti e por ti. Ao Brian e ao Roger, muito obrigado por se certificarem que a inclusão e a autenticidade existem na música, no mundo e em todos nós”, disse o ator emocionado.

Apesar de um discurso emotivo e repleto de energia, a verdade é que a cerimónia aconteceu sem grandes momentos memoráveis em palco — à exceção de quando Christian Bale agradeceu o prémio de Melhor Ator em Filme de Comédia ou Musical (pela sua prestação em “Vice”) e agradeceu a Satanás.

“O meu obrigado a Satanás pela inspiração que me deu para desempenhar este papel”. Referia-se, em jeito de ironia, a Dick Cheney, o infame vice-presidente dos Estados Unidos, entre 2001 e 2009, que liderou a invasão ao Iraque pelas forças norte-americanas. O discurso insólito levou à reação da própria Igreja de Satanás, sediada na Califórnia, através do Twitter.

“Para nós, Satanás é o símbolo do orgulho, da liberdade e individualismo (…) Como o talento e a mestria de Bale lhe valeram este prémio, este agradecimento não poderia ser mais adequado”, escreveu a organização.

Mas a verdadeira festa fez-se nos lugares sentados entre os vários atores que estavam presentes na cerimónia. Foi o caso de Idris Elba e Daniel Craig que, aproveitando os rumores acerca da possibilidade de Elba vir a ser o próximo James Bond negro da história do cinema, tiraram uma selfie humorística.

A publicação conta já com mais de 22 mil gostos e quatro mil partilhas no Twitter e voltou a reacender a discussão sobre quem deveria ser o espião mais famoso do cinema.

Idris Elba, aparentemente, está fora de questão, e Daniel Craig já disse que não tinha qualquer interesse em continuar a desempenhar o papel. Enquanto não há decisão anunciada, os dois parecem divertir-se com os comentários que vão surgindo nas redes sociais.

Mas porque neste tipo de eventos há sempre uma polémica, aqui está ela. É que apesar de ter sido uma cerimónia relativamente calma, um dos momentos insólitos aconteceu quando os dois apresentadores, Sandra Oh e Andy Samberg, deram ordem para que vários enfermeiros invadissem a sala com seringas na mão.

A ideia era distribuir, por todos os presentes, vacinas para a gripe numa altura em que cada vez mais se fala de pais que se recusam a vacinar os filhos.

Foi talvez o momento mais “wow” e desconfortável de toda a gala, com personalidades como Willem Dafoe e Keith Urban a mostrarem-se incomodados com tudo o que estava a acontecer. Depois da gala terminar, a produção confirmou que as agulhas eram falsas e que nenhum dos abordados pelos enfermeiros sabia de antemão o que ia acontecer.

A restante cerimónia correu com a habitual normalidade e não só não houve derrotados chocantes ou injustos, como os vencedores dos restantes prémios foram os que se esperava que ganhassem.

Foi o caso de “Roma” que, além de arrecadar o prémio de Melhor Filme Internacional, valeu ainda o Globo de Ouro a Alfonso Cuarón pelo seu trabalho enquanto realizador.

O filme “Assim Nasce Uma Estrela”, com Lady Gaga e Bradley Cooper nos papéis principais, estava nomeado para cinco prémios mas, ao final da noite, só conseguiu levar para casa o prémio de Melhor Música Original, pela canção “Shallow”.

Na televisão, os grandes vencedores foram “The Americans” e Richard Madden. O ator escocês regressou à televisão depois de “A Guerra dos Tronos” para dar vida a um guarda-costas britânico em “Bodyguard” — trabalho que agora lhe valeu o prémio de Melhor Ator em Série de Drama.

Mas há mais. Conheça a lista completa dos vencedores dos Globos de Ouro.

Cinema

Melhor Filme de Drama

  • “Bohemian Rhapsody”

Melhor Filme de Comédia ou Musical

  • “Green Book – Um Guia Para a Vida”

Melhor Realização

  • Alfonso Cuarón (“Roma”)

Melhor Ator em Filme de Drama

  • Rami Malek (“Bohemian Rhapsody”)

Melhor Atriz em Filme de Drama

  • Glenn Close (“A Mulher”)

Melhor Atriz em Filme de Comédia ou Musical

  • Olivia Colman (“A Favorita”)

Melhor Ator em Filme de Comédia ou Musical

  • Christian Bale (“Vice”)

Melhor Atriz Secundária

  • Regina King (“If Beale Streat Could Talk”)

Melhor Ator Secundário

  • Mahershala Ali (“ Green Book – Um Guia Para a Vida”)

Melhor Filme Internacional

  • Roma” (México)

Melhor Filme de Animação

  • “Homem-Aranha: No Universo Aranha”

Melhor Banda Sonora Original

  • “O Primeiro Homem na Lua”

Melhor Música Original

  • Shallow (“Assim Nasce Uma Estrela””)

Melhor Guião

  • “Green Book – Um Guia Para a Vida”

Televisão

Melhor Série de Drama

  • “The Americans”

Melhor Ator de Comédia ou Musical

  • Michael Douglas (“The Kominsky Method”)

Melhor Ator em Série de Drama

  • Richard Madden (“Bodyguard”)

Melhor Ator Secundário em Série, Minisérie ou Telefilme

  • Ben Whishaw (“A Very English Scandal”)

Melhor Atriz em Telefilme ou Minisérie

  • Patricia Arquette (“Escape at Dannemora”)

Melhor Atriz em Série de Drama

  • Sandra Oh (“Killing Eve”)

Melhor Atriz Secundária em Série, Minisérie ou Telefilme

  • Patricia Clarkson (“Sharp Objects”)

Melhor Ator em Telefilme ou Minisérie

  • Darren Criss (“American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace”)

Melhor Atriz de Comédia ou Musical

  • Rachel Broshnahan (“The Marvelous Mrs. Maisel”)

Melhor Série de Comédia

  • “The Kominsky Method”

Melhor Telefilme ou Minisérie

  • “American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace”
Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]