A história do cão que esperou um mês pela família junto dos destroços da sua antiga casa

Os donos foram obrigados a deixá-lo para trás durante os incêndios na Califórnia. A lealdade de Madison deu à história um final feliz.

Madison e Miguel, o outro cão da família, reencontraram-se com eles ao fim de um mês

Durante o incêndio florestal que assolou o norte da Califórnia em novembro, uma família foi forçada a evacuar a casa e a deixar o seu cão para trás. Madison, o animal de estimação, sobreviveu à catástrofe e esperou durante semanas junto dos destroços da antiga habitação dos donos que foi consumida pelas chamas.

Shayla Sullivan, que estava na zona do fogo a resgatar animais, atendeu ao pedido de Andrea Gaylord para localizar o seu cão e encontrou-o, ao fim de alguns dias, junto de casa. “Não vou desistir do cão até que os donos possam regressar”, afirmou a voluntária que para além de o alimentar e vigiar durante vários dias, também lhe levou uma peça de roupa da dona para que não perdesse a esperança.

A família tinha outro cão, Miguel, que, também com a ajuda de Sullivan, regressou para junto deles, depois de ter sido levado para um abrigo de animais a 135 quilómetros do local dos incêndios.

Na sexta-feira passada, 7 de dezembro, Gaylord voltou para saber o que restava da sua habitação e pôde reaver Madison. “Imaginem a lealdade de estar na pior das circunstâncias e ficar à espera”, afirmou. “Não podia pedir animais melhores”, disse à Ctv News.

“Estou muito feliz por reportar que permitiram que Andrea regressasse a casa e lá estava Madison. Ele ficou para proteger o que restou da sua casa e nunca desistiu da sua família. Nem com o incêndio ou com as tempestades. Foi um longo mês para ele”, contou Shayla no Facebook.

Posted by Shayla Sullivan on Friday, December 7, 2018

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]