Já sabemos quem matou Frank Underwood em “House of Cards”

Não, não foi a personagem mais óbvia e que passou a odiar o protagonista na temporada anterior. Damos a conhecer o verdadeiro assassino.

Kevin Spacey foi afastado da série depois de ter sido acusado de assédio sexual

Netflix

Frank Underwood pode ter morrido, mas a presença de Kevin Spacey (“Se7en”) foi sentida em toda a última temporada de “House of Cards” que tentou ao máximo fazer de Claire (Robin Wright) a protagonista. Ao invés de contar uma nova história, arriscar e tentar fazer melhor, os novos episódios trataram de criar um novo mistério e entrelaçá-lo com todas as outras narrativas que ficaram penduradas desde a última temporada: como é que Frank tinha morrido, afinal?

É logo no primeiro episódio, que estreou na sexta-feira, 2 de novembro, que ficamos a saber que não foi de causas naturais e que há mais história para contar além daquela que os órgãos de comunicação social deram a conhecer. No decorrer da temporada, chega a certeza de que Frank foi assassinado por alguém próximo e o mistério vai-se adensado e é a única linha narrativa que mais interessa ao espectador desvendar.

Os suspeitos, esses são vários, e todos eles com motivos credíveis e válidos para atentar contra a vida do presidente dos Estados Unidos. Claire Underwood é uma das principais suspeitas que, depois de não garantir um perdão presidencial a Frank, assume a presidência do país e promete mudanças políticas e sociais — ideais muito diferentes daqueles que Frank defendia.

Para trás ficam todos os crimes que Frank cometeu, todas as ilegalidades que ordenou e todas as rasteiras que fez para atingir o seu estatuto dentro do senado. Tudo isso é quase ignorado e deixa de ter importância numa série que desde o início prometia dar a conhecer aos vilões o castigo que mereciam.

A MAGG viu a última temporada e mostra-lhe todos os suspeitos do crime e o verdadeiro assassino, que só é revelado no último episódio da temporada.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt