Foi num daqueles domingos à noite de zapping na televisão que parei repentinamente de tocar nos botões do comando quando vi seis homens nus no ecrã. Repito: nus. Sem pixéis, blurs ou outra forma de censura. Alinhados dentro de cabines envidraçadas, quase que a imitar os provadores, da cintura para cima não se via nada, da cintura para baixo via-se tudo.

— O que raio é que estás a ver?, perguntou-me o meu namorado incrédulo quando entrou na sala. Respondi-lhe que não fazia a menor ideia. Dois minutos depois, estávamos os dois com o nariz colado no programa da SIC Radical. Acho que vimos dois ou três episódios de rajada. Como se fossemos verdadeiros viciados em nudez, percebemos que tínhamos um problema mas não conseguíamos parar. Queríamos ver mais, mais e mais.

Sejam bem-vindos ao estranho mundo de “Naked Attraction“, um reality show britânico de dating. O programa começa como tantos outros: um homem ou uma mulher, solteiros e à procura de uma relação, confessam as suas dificuldades em encontrar alguém. Regra geral todos eles confessam que o corpo é extremamente importante, e que por isso acharam que estaria ali a solução para todos os seus problemas.

Os corpos vão sendo revelados pouco a pouco

Passamos para o estúdio. Lado a lado estão seis participantes (homens, mulheres ou os dois, tudo depende das preferências sexuais de cada um), cujo corpo vai sendo revelado por partes. Primeiro só conseguimos vê-los da cintura para baixo — perante esta imagem, o concorrente escolhe quem quer eliminar. Depois até ao pescoço — elimina-se mais um.

As eliminações terminam até ficar só um em palco. Nesse momento, o participante protagonista também já está nu, e a forma como se cumprimentam tem tanto de engraçado como de constrangedor. Tomadas todas as decisões com base na aparência física, apenas e só, os dois vão a um encontro. Depois contam como foi.

“Naked Attraction” tornou-se num guilty pleasure a partir daquela noite — e a SIC Radical a escolha número um no momento de decidir o que ver na televisão. No entanto, demorámos algum tempo a conseguir trazer o tópico a público. Como é que se confessa aos amigos que se passou o serão a ver pénis e vaginas?

O programa mais estranho do mesmo é viciante

Eventualmente acabou por acontecer. Surpresa das surpresas, toda a gente já tinha visto o raio do programa — e era tão ou mais viciado nele do que nós. Só que ninguém falava sobre o assunto. Era como se vivêssemos todos em segredo a nossa obsessão por ver pessoas nuas.

“Naked Attraction” tornou-se num tópico frequente. Ultrapassada a barreira do “já viste o programa dos nus?”, de repente havia um tema de conversa capaz de durar horas e horas. A questão da diversidade deixava-nos sempre intrigados — que ninguém ponha em causa a capacidade do reality show em mostrar como todos os corpos são diferentes —, as preferências de cada um também. Havia quem odiasse pelos púbicos, outros não viviam sem eles. Uns preferiam pénis grandes, outros traçavam linhas sobre o que já era “demasiado” para elas (ou eles).

Crónica. Dói, mas alguém tem de vos dizer isto: vocês não são a Madonna

Neste momento a SIC Radical está a repetir a segunda temporada (aguardamos ansiosamente a estreia da terceira, ainda sem data definida), mas o tema continua sem morrer. Enquanto escrevia esta crónica, uma amiga comentava o longo debate que teve com a esteticista sobre o programa, em particular a diversidade de vaginas (eu disse que era o tema mais premente).

Foi por isso que decidi partilhar alguns dos pensamentos mais frequentes que tive a ver “Naked Attraction”. E a todos os que já viram o programa mas nunca tiveram  coragem de o admitir, serve o presente texto para vos mostrar que não estão sozinhos. Sim, eu vejo o programa dos nus. Sim, eu sei que tenho um problema. Sim, eu não quero saber.

44 pensamentos que tive a ver “Naked Attraction”

1. Como é que é possível os genitais não serem censurados?
2. Ok, faz sentido. Se fossem não havia programa.
3. Mas estão seis pénis na televisão. Seis. Agora são vaginas. Agora são os dois.
4. Será que eles ganham alguma coisa para participar neste programa?
5. Já fui pesquisar. Não ganham.
6. Quem é que se sujeita a uma coisa destas?
7. Eles acreditam mesmo que vão encontrar o amor assim?
8. Isto é a coisa mais estranha que alguma vez vi na vida.
9. Será que tiraram férias para participar no programa?
10. Como é que será o regresso ao trabalho?
11. Aquele homem tem o pénis mais pequeno do mundo.
12. Será que aquele da cabine azul esteve a treinar antes de gravar esta cena? #abseverywhere
13. Mas agora a sério, será que nenhum amigo foi capaz de dizer aos participantes que entrar no programa era uma péssima ideia?
14. Eles dizem sempre que os concorrentes das cabines têm uma característica que a pessoa à procura do amor acha atraente.
15. Qual será a característica do tipo da cabine azul? E amarela? E vermelha?
16. Um dos concorrentes tem excesso de peso. Será que vai ser o primeiro a ser excluído? Isso é um bocado mau.
17. Foi.
18. A sério que aquele homem tem a tatuagem de um elefante e o pénis é a tromba?

A tatuagem mais polémica do mundo

18. Mais uma vez: isto é a coisa mais estranha que alguma vez vi na vida.
19. Vem aí mais uma discussão sobre pelos púbicos. Será que esta adora ou odeia?
20. Primeira expulsão. Que constrangedor.
21. O que é que ele/ela estará a pensar neste momento?
22. Como é que fica a auto-estima desta pessoa depois disto?
23. Será que eles se vão encontrar nos bastidores do programa?
24. Isto é tão estranho.

12 coisas que eu odeio nos hotéis

25. Sinto que tenho um problema.
26. Será que vai dar outro episódio a seguir?
27. A diversidade da genitália é de facto impressionante.
28. A voz. Vem aí a voz.
29. Nunca imaginei que um homem com este corpo tivesse uma voz assim.
30. E se os homens ficassem com os pénis erectos?
31. Este tipo tem um sotaque incrível.
32. Agora é a vez do/a concorrente principal se despir.
33. Porque é que têm sempre corpos incríveis?
34. Pronto, aí vem o abraço constrangedor no final.

O abraço no final

35. A distância de segurança. Adoro.
36. O encontro.
37. Que estranho, eles estão vestidos.
38. Isto está a ser tão constrangedor.
39. É agora, vamos ver se ficaram juntos.
40. Eles estão quase em pontas opostas do sofá!
41. Tenho de parar de ver isto, a sério. Já chega.
42. Vá, vai dar mais um episódio.
43. A seguir a este eu paro, ok?
44. Isto é tão constrangedor.