Sabia que há locais no mundo mais propensos a causar escaldões e queimaduras solares? Seja pelo terreno refletor em que se encontram ou a distância em relação ao mar, deixamos-lhe sete locais no planeta em que a exposição solar exige cuidados redobrados:

Seattle (Estados Unidos da América)

Qualquer fã de “Anatomia de Grey” sabe que Seatlle não é uma cidade muito soalheira. Porém, os dias de céu nublado, muito comuns nesta zona dos EUA, apresentam mais riscos de queimaduras solares do que os dias sem qualquer nuvem. Isto porque as nuvens aumentam a radiação UV global, para além de causarem uma falsa sensação de segurança, dado que disfarçam os efeitos do sol na pele.

Skate Park de Venice Beach, Los Angeles (Estados Unidos da América)

Feito inteiramente de cimento, o parque de skate de Venice Beach, com cerca de 16 mil metros quadrados, é o local ideal para os raios UV refletirem. Caso os adeptos de skate não tenham cuidado com a proteção solar, as longas horas passadas neste parque recreativo podem resultar em graves queimaduras.

Estas são as 20 cidades mais caras do mundo para viver

Resort de neve de Zermatt (Suíça)

Um destino de neve pode ser o oposto de um de praia, mas isso não quer dizer que a exposição ao sol nestes gélidos destinos seja menos perigosa — muito pelo contrário. A neve é uma das superfícies mais refletoras do mundo, refletindo 80% dos raios UV.  O resort de Zermatt também se encontra aberto no verão, estando os visitantes expostos a altas radiações.

Bora Bora (Taiti)

Por mais incríveis que sejam as praias de areia branca e águas transparentes de Bora Bora, a verdade é que estes elementos funcionam como autênticos espelhos que refletem a luz do sol e causam queimaduras graves após uma exposição prolongada.

Roma (Itália)

O sol de Roma é tão perigoso que é recomendado aos turistas que optem por não visitar atrações ao ar livre, como o Coliseu por exemplo, entre o meio-dia e as 16 horas. Dado que estamos a falar de uma cidade italiana, com a sua gastronomia deliciosa, não nos parece uma má decisão fazer uma pausa para almoçar uma pizza napolitana ou uma pasta carbonara.

Salar de Uyuni (Bolívia)

Este popular destino turístico é o maior deserto de sal do mundo. A região recebe uma quantidade abundante de luz solar ao longo do ano, e os cristais de sal refletem grandes quantidades de raios UV, criando condições propícias para graves queimaduras solares.

Colorado (Estados Unidos da América)

A exposição aos raios UV aumenta entre quatro e 10 por cento para cada mil pés acima do nível do mar. O estado do Colorado, que se situa a uma altitude de nove mil pés, recebe mais de 50% de radiações solares do que os locais ao nível da água, o que torna as queimaduras solares mais comuns nesta zona centro dos Estados Unidos.