Esta casa é portuguesa e tem uma história para contar

Histórias de Casa é um site que mostra casas lindas e conta as suas histórias. Depois de 250 casas no Brasil, chegou a Portugal.

As autoras do site revelam ainda 5 tendências de decoração presentes em todas as casas

Alessandro Guimarães

Ana Morais mora a 50 metros da praia de Espinho e não imaginaria ninguém além dela a decorar a sua casa. Quando lhe perguntam como descreveria o estilo do apartamento onde vive, responde “boho-escandinavo-minimalista”. Já Célia Esteves vive no Porto, num prédio com apenas três andares que remonta a 1942. Na casa predomina o branco, muita luz, mas também alguns apontamentos engraçados como uma cabeça de Mickey trazida de Viana do Castelo.

Paula Passini e Bruna Lourenço. O que é as separa: a primeira tem 35 anos, a segunda 30. O que as une: são as duas naturais de São Paulo, designers de interiores e as criadores do site brasileiro Histórias de Casa, que desde 2015 se dedica a mostrar as casas mais bonitas do mundo — e a contar as histórias dos seus moradores.

“Sempre acompanhamos muitos blogues e sites sobre decoração, mas sentíamos que no Brasil faltava um site com conteúdo autoral sobre o tema”, explicam Paula Passini e Bruna Lourenço à MAGG. “A maioria dos blogues daqui utiliza imagens de Pinterest, então as casas normalmente trazem referências que não condizem com o nosso lifestyle. Além disso, sempre tivemos uma curiosidade natural para descobrir casas interessantes e tentar entender o que as faz tão especiais.”

No Histórias de Casa só entram casas com personalidade. “Não fotografamos casas que tenham sido projetadas por arquitetos sem nenhuma intervenção do morador, por exemplo, pois o objetivo do site é justamente mostrar como cada pessoa se relaciona com seu lar, então é importante que a decoração reflita essa personalidade.”

As autoras do blogues Histórias de Casa, Paula Passini e Bruna Lourenço

As casas portuguesas em Histórias de Casa

Depois de mais de 250 casas fotografadas no Brasil, este ano o Histórias de Casa chegou a Portugal. É o segundo país de aposta do site brasileiro, uma escolha onde também pesou a facilidade da língua. Neste momento há quatro casas publicadas, mas estão mais para vir.

Contrariamente ao que acontece no Brasil, Paula Passini e Bruna Lourenço não conhecem estas casas pessoalmente. “As casas no exterior são fotografadas pelos nossos fotógrafos da equipa”. Neste caso, foram captadas por Alessandro Guimarães, que passou por Lisboa, Porto e Espinho para fotografar quatro apartamentos absolutamente extraordinários.

O apartamento de Ana Morais

O apartamento de Ana Morais.

Alessandro Guimarães

O apartamento de Mafalda Nunes

O apartamento de Célia Esteves

O apartamento de Mariana Tomé Ribeiro

“Achamos que o que mais diferencia as casas portuguesas é a arquitetura. Como os imóveis são bem mais antigos do que os daqui, eles trazem detalhes impressionantes, como soalhos, vigas no teto, janelas originais, ladrilhos hidráulicos preservados… Na decoração em si, temos notado a preferência dos portugueses por ambientes bem claros, com muito branco e poucas paredes coloridas.”

Uma vez que se trata de um site de inspiração, todos os textos sobre as casas têm sugestões específicas de peças que fazem parte da mobília, com a referência das lojas onde foram adquiridas.

5 tendências de decoração presentes em todas as casas, segundo as autoras do site

1. A forte presença de plantas em ambientes internos: seja em apartamentos ou casas. As pessoas procuram essa reconexão com a natureza, então trazer o verde para dentro de casa faz parte desse movimento;

2. Como citado acima, ambientes bem claros e luminosos estão em alta também. O branco acaba por servir como pano de fundo para itens com cor, mas sempre preservando a sensação de claridade. Inclusive madeiras mais claras também estão sendo mais usadas do que as versões escuras;

3. Outra tendência é a valorização das peças manuais, feitas de forma artesanal. Ao invés de comprar itens industrializados, as pessoas têm preferido comprar de pequenos produtores, trabalhos numerados e executados manualmente ou em pequena escala. Tapeçarias e macramês são um exemplo forte;

4. O resgate de acabamentos que fizeram sucesso décadas atrás, como o granilite (terrazzo). Esse revestimento em especial está sendo bastante usado e em diferentes formas: tanto em pisos e paredes, como em bancadas, cubas sob medida e até em tampos de móveis, como mesinhas laterais;

5. Materiais naturais, que estão associados à sensação de conforto e aconchego. Como tecidos de linho e algodão, cestos de fibra natural, cerâmicas artesanais, madeira rústica… esses acabamentos que remetem à natureza conseguem transformar a casa em um lugar mais acolhedor, que é a grande busca do mundo contemporâneo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]