Moda. 12 regras inesperadas que a família real tem de seguir

As clutches eram usadas para esconder decotes, a rainha tem alguém para usar os seus sapatos e não deve usar roupa de cores neutras.

Ninguém da família de Isabel II pode usar vernizes de cores coloridas

Getty Images

Não é fácil ser-se rainha. Ou Kate Middleton. Ou Harry. Ou muito em breve, Meghan Markle. Pois é, eles têm uma vida aparentemente glamourosa, repleta de castelos e amor do público um pouco por todo o mundo. Mas também estão cheios de regras, como não poderem jogar ao Monopólio ou terem de ter a futura sogra a aprovar o seu vestido de casamento. Ninguém pode dizer que esta última é o sonho de ua vida.

Este sábado, 19 de maio, o menino rebelde do Reino Unido vai finalmente assentar. À semelhança do irmão do bisavó, escolheu uma norte-americana divorciada. Ao contrário de Eduardo VIII, o caos não foi suficientemente grande para causar uma abdicação de trono e um corte com toda a família.

Os tempos já evoluíram — até para a família real britânica. Mas há tradições e regras que nunca mudam, por mais anos que passem. A MAGG descobriu 12 fashion rules que a família real tem de seguir, desde a proibição de vernizes coloridos até ao facto de terem de viajar sempre (mas sempre) com um fato preto para o caso de alguém morrer.

Os vestidos de casamento têm de ser aprovados pela rainha

Faz parte da tradição que a rainha tenha a última palavra no que diz respeito à escolha do vestido. Aconteceu em 2011 quando Isabel II aprovou o vestido de Kate Middleton, criado por Sarah Burton, diretora criativa da marca de Alexandre McQueen. Com Meghan Markle vai ser a mesma coisa. Ao que parece, a atriz norte-americana terá escolhido um vestido da marca Ralph & Russo. A ver vamos se a rainha gosta.

Ninguém pode usar vernizes de cores coloridas

Os membros da família real só podem usar vernizes de cores neutras em eventos reais. Faz parte das regras.

Nem toda a gente pode usar uma tiara

As tiaras só são utilizadas em eventos reais mais exuberantes, mas apenas por mulheres casadas — as crianças e mulheres solteiras não as podem usar. Normalmente, a primeira vez que é usada uma tiara é no casamento — Kate Middleton, por exemplo, usou a tiara Cartier Halo da rainha Isabel II.

Tiaras só no casamento

As clutches eram usadas para esconder os decotes

A estilista das malas da princesa Diana, Anya Hindmarch, contou ao “Telegraph”: “Costumávamos rir-nos quando desenhávamos o que ela chamava ‘malas de decote’, pequenas clutches de cetim que usava para esconder o decote quando saía dos carros.” De facto, em muitas fotografias podemos ver Diana com a mala segura junto ao peito. Elegante e funcional.

As clutches eram uma boa forma de evitar fotos embaraçosas

E ainda são usadas para evitar apertos de mão

As clutches são uma boa forma de fugir aos apertos de mão. Kate Middleton costuma segurar a mala com as duas mãos em frente ao corpo quando quer evitar contactos embaraçosos.

A rainha usa cores coloridas — mas não é uma questão de gosto pessoal

Pode achar que Isabel II tem um gosto garrido no que diz respeito à roupa. Em eventos sociais, é habitual vê-la com peças de cores fortes, como cor de rosa ou cor-de-laranja choque. Porque é que isto acontece? Porque Isabel II precisa de se destacar da multidão. De acordo com o biógrafo da rainha, Robert Hardman, uma vez Isabel II queixou-se: “Nunca posso usar bege, senão ninguém sabe quem é que eu sou.”

A realeza tem de viajar com um fato preto

É uma das regras mais mórbidas da realeza, mas tem de ser: toda a gente tem de viajar com uma roupa apropriada para um momento fúnebre. Assim, e em caso de morte de alguém da realeza, quando chegarem ao Reino Unido podem sair do avião vestidas para a ocasião. Isso não aconteceu em 1952, quando Jorge VI morreu e Isabel II estava no Quénia. Quando aterrou, a jovem, com então  25 anos, teve de aguardar dentro do avião que lhe trouxessem uma muda de roupa.

A rainha usa a mala para enviar mensagens secretas

A mala da rainha não serve apenas para guardar lenços, o telemóvel ou um batom para retocar a maquilhagem. Em eventos reais, a rainha usa-a para enviar mensagens. Se quiser sair do jantar, por exemplo, Isabel II coloca a mala em cima da mesa. Se estiver a conversar e mudar a mala de uma mão para a outra, isto significa que está pronta para acabar com o diálogo e partir para outra.

A rainha detesta estes saltos

Em 2013, Kate Middleton visitou o Parque Olímpico de Londres e mostrou a boa forma física num jogo de voleibol. Infelizmente, os sapatos de salto-alto Russell & Bromley não estão entre os favoritos da rainha. “Ela não gosta mesmo nada deles, e isso é algo que todas as mulheres da família sabem”, contou uma fonte da família real à revista “Vanity Fair”. Kate Middleton já usou este estilo de sapatos algumas vezes, mas nunca na presença da rainha.

A rainha não gosta destes sapatos

E por falar em sapatos, a rainha tem alguém para os alargar

Sabe aquele desconforto que toda a gente sente quando usa uns sapatos pela primeira vez? A rainha não sabe. Pelos vistos ela tem alguém que usa os seus pares novos, para evitar passar por esse drama. Quem o disse foi o designer Stuart Parvin, em entrevista ao “Evening Standard”: “Os sapatos têm de estar imediatamente confortáveis. Ela tem alguém que os estreia. A rainha nunca pode dizer: ‘Estou desconfortável, não consigo andar mais’.”

A rainha tem um truque para evitar vestidos a esvoaçar

Um dos costureiros da rainha, Stewart Parvin, contou ao “Daily Mail” que costura pesos dentro da bainha das roupas de Isabel II. “Surpreendentemente, não é nada de extravagante. Uso pesos de cortina, pesos de chumbo, das lojas Peter Jones.” Mais uma vez, elegante e funcional.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. martamiranda@magg.pt