Indonésia quer ter 10 novas Balis (e se uma já é incrível, imaginem 10)

O presidente Joko Widodo lançou um programa e já estão escolhidas as regiões. Contamos-lhe tudo.

Em muitos destes destinos fazer snorkeling vai ser incrível

Templos hindus, colinas verdes de arrozais, praias paradisíacas, cascatas e florestas. É assim em Bali, uma das ilhas (se não mesmo a ilha) mais famosa da Indonésia. Apesar da erupção do Monte Agung no final do ano passado ter afetado o turismo, nos primeiros oito meses verificou-se um aumento de 25% na chegada de turistas à ilha.

Sim, Bali é incrível. Tão incrível que o presidente Joko Widodo quer replicar o seu sucesso. O programa chama-se 10 Novas Bali e faz parte da estratégia do país para atrair 20 milhões de turistas estrangeiros até 2019. As regiões já estão escolhidas.

“A estratégia passa por acelerar o desenvolvimento”, explicou o ministro Dadang Rizki Ratman ao The Straits Times. “Para começar, olhámos para as regiões que tinham elevado potencial e que já eram icónicas, mas que tinham um número relativamente baixo de visitantes. Descobrimos que todas elas tinham os mesmos problemas com os acessos e infra-estruturas.”

Para tornar o sonho realidade, que é como quem diz as Balis realidade, precisa de ser feito um investimento de mais de 16 mil milhões de euros nos próximos cinco anos. Oito mil milhões serão injetados pelo governo.

O alvo principal é a China. Neste momento apenas 1% do total de 120 milhões de chineses que viajam pelo mundo anualmente escolhe como destino a Indonésia. O ministério do turismo pretende duplicar esse valor, sobretudo através da publicidade em localizações chave na China.

“Para ser bem-sucedido no turismo, as infra-estruturas são muito importantes, especialmente para a acessibilidade. Quando abrimos um novo destino e há uma boa acessibilidade, quer seja pelo mar ou pelo ar, o número de visitantes vai crescer muito rápido”, explicou Anak Agung Gede Yuniartha Putra, do turismo de Bali.

Então e o que podemos esperar destas novas Bali? Contamos-lhe tudo de seguida.

Samosir, Sumatra Setentrional

No interior do Lago Toba, na ilha de Sumatra, fica a maior ilha no interior de outra ilha — e a quarta maior ilha no interior de um lago. Falamos de Samosir, que se formou há mais de 70 mil anos após a erupção de um vulcão. Ligeiramente mais pequena do que Singapura, a ilha ganhou um aeroporto em outubro do ano passado, o Silangit International Airport.

Tanjung Lesung, Banten

A praia está a ser transformada num resort com vista para o Monte Anak Krakatu, o que restou do vulcão Krakatau. Tanjung Lesung tem 1.500 hectares e tem uma linha de praia com 15 quilómetros. Neste momento está a ser planeada a construção de um aeroporto em Pandeglang.

Mil Ilhas, Jacarta

Na verdade são apenas cerca de 150, só 11 habitadas, mas foi por este nome que ficou conhecido o arquipélago a 45 quilómetros a norte de Jacarta. Bastante popular entre os turistas que procuram uma escapadinha da agitação de Jacarta, neste momento há planos para construir dez novas docas até 2019 para facilitar a chegada de turistas.

Tanjung Kelayang Beach, Bangka-Belitung

Areia branca, água límpida e uma série de formações de granito únicas. Um consórcio de empresas está a apostar no desenvolvimento do turismo, enquanto o terminal de passageiros do H.A.S. Hanandjoeddin International Airport vai ser aumentado.

Templo Borobudur, Java

O templo budista maaiana situado na ilha de Java foi construído no século IX. Um dos locais históricos mais visitados do mundo, é um dos spots que quer rivalizar com Bali. Está a ser construído um novo aeroporto com capacidade para 50 milhões de passageiros por ano.

Monte Bromo, Java Oriental

O Parque Nacional de Bromo-Tengger-Semeru tem mais de 500 quilómetros quadrados de área e uma altitude média de 2.100 metros. A única área protegida da Indonésia com dunas, o parque tem cinco cones vulcânicos, quatro lagos e 50 rios. Um dos mais populares é o Monte Bromo onde, durante as celebrações do festival hindu Yadnya Kasada, o povo Tengger de Probolinggo atira oferendas para a caldeira do vulcão. O governo pretende melhorar as infra-estruturas do parque com outras zonas, incluíndo a cidade de Malang, para aumentar o turismo.

Mandalika, Sonda Ocidental

Mandalika tornou-se extremamente popular nos últimos anos — antes mesmo deste projeto governamental, já havia quem lhe chamasse a nova Bali. Neste momento está a ser construído um mega resort ecológico com 1.200 hectares e 1.200 quartos. O governo investiu mais de 2 mil milhões de euros neste projeto.

Labuan Bajo, Sonda Oriental

O Parque Nacional de Komodo, criado em 1980 pelo governo com o objetivo de proteger o habitat do dragão-de-komodo, fica numa das três maiores ilhas de Labuan Bajo. Neste momento está a ser desenvolvida uma zona comercial que resulta de um investimento de mais de 32 milhões de euros.

Wakatobi, Celebes Meridional

O número de recifes e espécies marítimas ao longo dos mais de 50 locais de mergulho nas ilhas Wakatobi só são superadas pela Grande Barreira de Coral australiana. Há planos para melhorar o aeroporto e criar uma marina, hotéis e restaurantes.

Morotai, Molucas Setentrionais

Uma das ilhas mais setentrionais da Indonésia, Morotai tem belas praias, caminhos para trekking e spots de mergulho. Com a ajuda de Taiwan, a Indonésia está a planear a construção de resorts na ilha.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]