Foi em agosto que o ator Ângelo Rodrigues deu entrada no Hospital Garcia da Horta, tendo sido submetido a várias cirurgias e a um coma induzido na sequência de alegadas injecções de testosterona.

Ainda que já esteja mais ativo nas redes sociais, e apesar de Daniel Oliveira, diretor de entretenimento da SIC, ter dito que o ator estaria pronto para regressar ao canal, Ângelo Rodrigues ainda tem de enfrentar um duro processo de recuperação.

Segundo a revista “Vidas”, um mês depois de ter tido alta e de ter iniciado os tratamentos intensivos, são ainda pouco visíveis os sinais da recuperação. A mesma revista reporta que esta vai ser mais lenta do que o previsto.

Ângelo Rodrigues. “A recuperação está a correr super bem”

“A recuperação corre mesmo muito lentamente. Há ali trabalho para muito tempo e é claro que o que o Ângelo mais queria era ficar bom depressa”, conta uma fonte anónima à revista.

Durante o próximo ano, diz a mesma publicação, Ângelo Rodrigues terá de se dedicar exclusivamente aos tratamento. Em causa estão as complicações que surgiram na sequência do acontecimento que o levou ao Hospital Garcia da Horta. Depois das alegadas injeções de testosterona, o ator de 32 anos teve de ser submetido a diversas operações cirúrgicas. Algumas das intervenções serviram para retirar necroses, tecidos do corpo mortos, o que resultou na perda de músculos importantes. Agora, está a reaprender a andar com a perna esquerda, diz a “Vidas”.

No Instagram, o ator assume que está ainda a habituar-se a esta nova realidade.  Na legenda de um retrato seu, a preto e branco, escreveu: “A tentar encaixar-me”.

O processo de recuperação deverá dar origem a um reality show em que Ângelo Rodrigues vai mostrar todo este processo. Continua a receber um “incentivo mensal” da SIC, estando também prevista uma participação no telefilme “Golpe de Sorte”.