A noite de segunda-feira, 7 de outubro, podia ter acabado de forma trágica. Mas graças a Gucci, um cão de dois anos, de raça Zwergspitz, tudo não passou de um susto.

O incidente aconteceu no subúrbio de Eagle Vale, em Sidney, na Austrália, na casa de George Rutonski. A casa do homem de 58 anos incendiou-se enquanto este estava a dormir, e foi apenas com o ladrar de Gucci que George acordou.

De acordo com a “CNN“, o incêndio terá começado devido a um cigarro ou a uma vela num quarto nas traseiras da casa, e nem com o barulho do alarme de incêndio George Rutonski acordou. “Os alarmes de fogo são bons, mas os cães também”, explica um bombeiro à “Nine News“.

Fez tudo para ficar igual a Angelina Jolie. Agora foi presa por blasfémia

Com a ajuda de alguns vizinhos, Rutonski e Gucci conseguiram sair da casa arrendada. O dono do cão acabou por ser levado para o hospital devido à inalação de fumo.

A casa ficou bastante danificada e os vizinhos confirmaram que George Rutonski “perdeu tudo” no fogo. “Acho que ele não estaria vivo se não fosse pelo seu cão”, afirma um dos vizinhos. Já Rutonski, que ficará eternamente grato ao animal, resumiu o sucedido à “Nine News” recorrendo a um lugar comum: “Como se costuma dizer, o melhor amigo do Homem é o seu cão.”