Há cada vez mais homens a fazer implantes de barba

Pelo menos é esta a opinião de uma especialista ouvida pela MAGG. Há várias clínicas em Lisboa e no Porto que realizam este procedimento.

"É tudo uma questão de confiança e auto-estima, os homens querem sentir-se melhores com eles próprios", afirma a especialista Joana Sousa Coutinho

A moda da barba não é de agora, uma vez que Platão e Sócrates, os famosos filósofos da Grécia Antiga, já dominavam esse estilo antes sequer de Cristo nascer — portanto, há muito tempo mesmo. Talvez seja por isso que os pelos faciais são desde sempre associados a maturidade, poder e sabedoria. No campo da saúde, são um “acessório” extremamente importante, uma vez que têm uma função protetora contra agressões naturais externas.

No estudo “Barbas e as grandes cidades”, de 2016, a barba também pode ser encarada como um “amplificador da masculinidade”, além de ser um elemento diferenciador e competitivo na conquista de emprego. Esta tendência, de acordo com os especialistas, começou entre os anos 2007 e 2008 e veio para ficar.

Clínicas de transplante de barba em Lisboa e no Porto

Em Portugal, há várias clínicas onde pode realizar transplantes capilares de barba. Apresentamos-lhe algumas sugestões em Lisboa e no Porto.

Clínicas Capilares em Lisboa

MasterGroup

DHI Portugal

Replace 

Clínicas Capilares no Porto

Clínica O’Porto

CM2C

MediCapilar

 

Em Portugal não é diferente. De acordo com Joana Sousa Coutinho, nos últimos quatro anos tem-se verificado uma preocupação cada vez maior pela barba perfeita — de tal forma que há uma procura crescente pelos transplantes de barba. “É tudo uma questão de confiança e auto-estima, os homens querem sentir-se melhores com eles próprios”, diz à MAGG a especialista em transplante capilar de barba na Saúde Viável, em Lisboa, uma das várias clínicas do País onde é possível fazer este transplante.

Nem sempre é fácil ter uma barba impecável — alguns fatores causam a falta indesejável de pelos no rosto, como “a predisposição genética, o arrancar (tricotilomania), queimaduras, episódio traumático ou sequelas de cirurgia estética com formação de cicatriz, provocando a queda indesejada e irreversível da barba”, explica a especialista. Quando estão reunidas as condições perfeitas para o desastre, a solução para muitos homens está num transplante. Mas como é que isto se faz?

Como funcionam os transplantes de barba

Joana Sousa Coutinho começa por esclarecer que todos os homens podem realizar o transplante, desde que tenham área doadora para o fazer. O tratamento é realizado num só dia e divide-se em três passos: “Num primeiro passo, é aplicada a anestesia local, após a fase de eliminação da sensibilidade. Segue-se um período de cerca de uma a duas horas para recolher as unidades foliculares, uma a uma”.

A extração é o passo seguinte. A análise para saber que unidades retirar é feita de acordo com uma distância mínima entre os pontos de extração. “Essas unidades foliculares são cuidadosamente manuseadas e avaliadas, sendo eliminadas as que se encontrem em estado de degradação pela sua inviabilidade para o transplante”.

Chegamos ao último passo. Na processo de implantação, tudo é feito com cuidado e detalhe, “desde a linha de implantação, direção do pelo até ao tipo de unidades foliculares”.

Na clínica onde trabalha Joana Sousa Coutinho, os valores do tratamento começam no três mil euros e podem ir até aos cinco mil. A primeira consulta é gratuita, e é aqui que é feita a avaliação individual para perceber qual o transplante mais adequado. Os resultados surgem a partir dos seis meses.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]