Gostaríamos de lhe dar um definição precisa do que é um softboi, mas não existe. Existe um tipo — que pode ser identificado por algumas características específicas — mas todos eles são distintos. “Ser diferente na maneira mais única possível” ou “qualquer rapaz que diz ‘eu não sou como os outros rapazes'”, são algumas das definições que se podem encontrar numa conta de Instagram que tenta esclarecer quem são afinal os softbois.

Mas a verdade é que apesar de dizerem que não são “como outros rapazes”, há um padrão entre eles: “É qualquer pessoa que tem interesses únicos ou alternativos que os fazem sentir-se superiores às outras pessoas”, revela Iona Erskine, autora da conta de Instagram com mais de 208 mil seguidores e mais de 400 publicações, ao jornal britânico “The Guardian“. Além disso, no extremo da definição, explica que são emocionalmente manipuladores e usam esses interesses para mexer realmente com as mulheres e homens. Há ainda quem tenha um pouco de cada característica, e é por isso que não é possível definir rigorosamente este tipo de rapaz.

Se ainda não identificou estes traços em nenhum dos seus amigos, ou até no seu namorado, continuamos a traçar o perfil. Andam sempre de cigarro na mão, que justificam com uma metáfora sobre a vida — “acabamos todos queimados no final” — têm um gosto enorme pela banda Joy Division e ter uma conta na plataforma de encontros Tinder é quase um requisito, identifica Iana num artigo para a norte-americana “Vice“.

Relacionado com esta app de dating, Iana mostra que, por detrás do lado “angelical” dos softbois, há outro mais negativo: “Aparecem [na conta] como se fossem muito abertos sobre as suas emoções, o que é uma coisa realmente boa para os homens. Mas depois transformam-se em ‘por isso, deves dormir comigo'”.

O bombadão fofinho, o charrado e mais 9 padrões de homens que encontrei no Tinder

Só que nem sempre esta técnica resulta, e acabam por ser rejeitados. Ora, aqui está uma situação que revela outra característica dos softbois: eles não lidam bem com a rejeição. Iana exemplifica: “Um rapaz envia uma mensagem para uma rapariga no Tinder a dizer ‘não fiques triste, a vida é maravilhosa’ e, quando ela não responde, ele escreve ‘lol, deves ser uma daquelas mulheres emocionalmente perturbadas que ainda não se descobriu'”. Neste exemplo, o softboi junta o carácter manipulador à revolta de não ser correspondido.

Ainda assim, a sensibilidade dos softbois não é sempre tão radical. Há alguns mais inocentes que simplesmente “têm e usam mais do que um gorro enrolado e equilibrado no topo da cabeça”, refere Iana à “Vice“.

A diferença entre um qualquer tipo de softboi e um rapaz descrito como “decente” é que o primeiro tenta dominar as pessoas à sua volta: “Eles têm fé que as pessoas que querem impressionar vão cair aos seus pés simplesmente porque eles são diferentes”, diz Iana no jornal britânico.

E será que este padrão só acontece com os rapazes? Não. Também as raparigas têm gostos particulares e não lidam bem com a rejeição. Não existe ainda nenhuma página dedicada às softgirls, mas se existir algum screenshot da conversa com uma rapariga que seja tão bom como aqueles que aparecem na conta “beam_me_up_softboi”, Iana refere que os publica: “É por isso que eu escrevi ‘boi’ e não ‘boy’, para poder ser flexível.”

6 fotos

Ainda assim, garante, namorar com um softboi pode não ser um problema ou algo negativo: também há a possibilidade de estarmos perante um rapaz — ou rapariga — “inofensivo e ótima pessoa”.