Mulher acolhe 97 cães para os proteger do furacão nas Bahamas

Chella Philips relatou a experiência no Facebook este domingo, 1 de setembro, e o texto já tem 48 mil partilhas.

Chella Philips é responsável pela Voiceless Dogs of Nassau, uma organização que ajuda cães abandonados

Três mil pessoas evacuadas e cinco mortos. É esta a marca deixada pela passagem do furacão Dorian nas Bahamas, que agora se dirige para os Estados Unidos da América. Mas dentro da tragédia existem histórias marcantes, como é o caso da situação relatada por Chella Philips.

A viver em Nassau, nas Bahamas, Philips tem a seu cargo uma organização sem fins lucrativos que ajuda cães vadios e abandonados, a Voiceless Dogs of Nassau. A organização é responsável por resgatar animais e enviar os cães sem dono para adoção ou agências de resgate nos Estados Unidos.

Foi por isso que, durante a passagem do furacão pela ilha, Chella Philips acolheu em sua casa 97 cães vadios ou abandonados. A situação foi relatada este domingo, 1 de setembro, no seu Facebook, juntamente com algumas fotografias dos animais.

“97 cães estão dentro de minha casa e 79 deles dentro do meu quarto. Tem sido de loucos desde ontem com cocó e chichi sem parar, mas ao menos eles respeitam a minha cama e ninguém se atreveu a saltar para cima”, começa por explicar Philips.

“Consegui trazer alguns menos afortunados e agradeço algumas doações que têm feito. Preciso mesmo para aqueles que estão assustados e doentes. Obrigada”, continua.

No mesmo post, refere que no dia em que partilhou a publicação, o abrigo da Voiceless Dogs of Nassau fazia quatro anos de existência. “Hoje é o quarto aniversário desde que abrimos o abrigo aos cães abandonados, já tratámos quase mil e estamos muito orgulhosos por conseguir dar-lhes esperança”, explica. Chella Philips partilhou ainda um email com os seus seguidores, para que todos pudessem contribuir.

A publicação no Facebook já conta com 69 mil gostos e 48 mil partilhas.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]