94 baleias abatidas nas ilhas Faroé (incluindo bebés e grávidas)

É já uma tradição e por ano chegam a abater cerca de 850 baleias e golfinhos. Nem com a oferta de milhões de euros aceitaram parar.

As baleias foram mortas na praia de Vestmanna, nas ilhas Faroé

Sea Shepherd UK

Cerca de 100 baleias foram brutalmente abatidas nas ilhas Faroé, situadas no Atlântico Norte, depois de uma caça de cinco horas. Assim que foram apanhadas, foram mortas em cerca de 12 minutos.

As 94 baleias baleias-piloto-de-barbatana-longa perderam a vida numa caça documentada pela Sea Shepherd, uma organização para a conservação de seres marinhos, que incluiu a morte de quatro baleias bebés e cinco baleias grávidas. Os animais foram levados para a costa e abatidas na praia de Vestmanna.

“O abatimento demorou cerca de 12 minutos, com as baleias-piloto-de-barbatana-longa stressadas e exaustas, de todas as idades, a serem mortas indiscriminadamente em frente aos membros da sua família, até restar apenas silêncio e sangue na areia de Vestmanna”, contou a organização ao “The Independent“.

Na página de Instagram da Sea Shepherd, podemos ver fotografias das baleias bebés ainda por nascer, dentro das bolsas amnióticas, e ainda as carcaças das baleias mutiladas a serem colocadas novamente no mar por escavadoras.

Esta é uma caça já tradicional, que acontece há mais de mil anos, e, por isso, a organização está a pedir aos navios de cruzeiro que usem a sua voz para impedir que sejam mortas cerca de 850 baleias e golfinhos todos os anos nas ilhas Faroé.

Esta foi a 11.ª caça nas ilhas Faroé apenas este ano, tendo já sido mortas mais de 600 baleias-piloto-de-barbatana-longa. A Sea Shepherd fez uma oferta de um milhão de euros às ilhas Faroé, por dez anos consecutivos, se acabassem com estas caças. A proposta foi rejeitada.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]