A saída de alguns funcionários da esfera de Meghan e Harry já não é novidade, por isso o choque não foi assim tão grande quando a imprensa internacional noticiou que os duques estariam à procura de uma nova ama para o filho, Archie.

Esta situação aconteceu seis semanas depois do nascimento do primeiro filho, e depois de duas outras amas terem deixado de trabalhar para os recém-papás. Segundo o “Mirror”, ainda não se conhece se as funcionárias de Frogmore Cottage saíram voluntariamente ou se lhes foi pedido para deixarem de trabalhar. De qualquer das formas, esta situação vem dar mais força à teoria de que é difícil trabalhar com os duques.

Segundo a mesma publicação, existem fontes reais que esclarecem que esta mudança acontece por razões muito pessoais. “Existem diferentes necessidades ao longo da vida de um bebé. A primeira ama era uma enfermeira noturna”, conta uma fonte ligada à família real ao “Sun”. “O Harry e a Meghan não querem apressar esta decisão ou correr riscos. É algo muito pessoal e que pode depender das necessidades do bebé e dos pais”.

Quanto custaram as obras na nova residência de Meghan e Harry?

Segundo a imprensa internacional, o casal estará a cuidar do bebé com a ajuda da mãe de Meghan, Doria Ragland. Mas será precisa ajuda profissional na hora de dar comida ao bebé. “A Meghan tem estado acordada toda a noite a dar de comer. Aparentemente ele é um bebé que tem muita fome”, explica a biógrafa real, Katie Nicholl, citada pelo “Mirror”. 

Para além de ajudar com a hora de comer, o casal procura também apoio adicional para a viagem a África, que começará em agosto. Será a primeira viagem a três e todo o apoio será pouco.