Matilde está internada nos cuidados intensivos

A bebé encontra-se no hospital desde 26 de junho e deu entrada nos cuidados intensivos esta sexta-feira, 28 de junho.

Já foram angariados quase 400 mil euros para o tratamento de Matilde

Matilde é a bebé que está a comover Portugal – tem 2 meses, uma condição rara de atrofia muscular espinhal de tipo I e precisa de um medicamento de 1,9 milhões de euros para sobreviver.

Os portugueses estão solidários com a criança e, até ao momento, segundo a página de Facebook gerida pelos pais, já foram angariados mais de 400 mil euros para o tratamento que está disponível apenas nos Estados Unidos.

É também nesta página que os pais fazem questão de ir dando novidades sobre a filha. Neste momento, Matilde encontra-se internada nos cuidados intensivos e deu entrada no hospital a 26 de junho, quarta-feira.

“Os meus papás tiveram que me trazer ao hospital hoje à tarde porque tenho estado a respirar com dificuldade. E vou ter que ficar internada uns dias porque tenho o pulmãozinho tapado e estava com febre. Vou fazer antibiótico e iniciar a ventilação assistida”, pode ler-se numa publicação feita nesse mesmo dia.

Um dia depois, a 27 de junho, quinta-feira, os pais voltaram a dar notícias de Matilde, dando de que a bebé continua internada e que não terá passado bem a noite: “Tive febre e ainda me estou a adaptar à máscara da máquina de ventilação assistida. Mas vou continuar internada a tomar antibiótico e a fazer a ventilação 24 horas”.

Esta sexta-feira, 28 de junho, os pais de Matilde confirmaram que a bebé se encontra internada nos cuidados intensivos, mas que está estável. “Hoje passei bem a noite, mas de manhã fiquei muito aflita da respiração e estou nos cuidados intensivos. Agora estou estável, mantenho o antibiótico e a máscara de oxigénio para poder recuperar e poder começar o tratamento que me vai dar mais tempo até conseguirmos a cura”, pode ler-se na publicação no Facebook.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]