31% dos portugueses mente sobre o seu destino de férias

O hotel às vezes não é assim tão bom, nem foi possível beber assim tantas caipirinhas. Mas vale tudo para as redes sociais.

Para além do destino, os europeu também mentem sobre a duração das férias e a qualidade do alojamento

Unsplash

É verdade que não devemos fazer generalizações, mas parece-nos seguro afirmar que são poucas as pessoas que não gostam de tirar férias, sendo que a grande maioria dos portugueses costuma aproveitar o verão para rumar ao sul do país ou a outros destinos de calor.

No entanto, nem todos estão a ser honestos: de acordo com um estudo divulgado em junho pela Jetcost, um motor de busca de voos e hotéis, 31% dos portugueses mente sobre o seu destino de férias, bem como sobre a qualidade do alojamento onde ficam, a duração das férias e as bebidas alcoólicas que consumiram.

A sondagem levada a cabo pelo site teve uma amostra de três mil pessoas, de várias nacionalidades — o estudo contou com a participação de cidadãos ingleses, espanhóis, italianos, alemães, franceses e portugueses (500 de cada nacionalidade), maiores de idade e que tivessem viajado uma vez, pelo menos, no último ano.

Sendo que 60% dos entrevistados admitiu ter exagerado algum aspeto das suas últimas férias, 36% confessou ter mentido sobre a duração das mesmas, 31% acerca do destino, 26% sobre a qualidade do alojamento, 24% mentiu sobre o dinheiro gasto, 20% exagerou no número de álcool consumido na realidade e 16% mentiu acerca do número de visitas turísticas realizadas.

Adicionalmente, 71% dos participantes do estudo reconheceu dizer aos amigos e à família que tinha desfrutado mais das férias do que na realidade, e 57% confessou que nunca comentariam com ninguém que a viagem não tinha corrido bem.

Quanto às razões que levam as pessoas a mentir sobre este tema, 36% admite ter vergonha de dizer onde tinham realmente estado, 30% queria impressionar terceiros, 17% fê-lo por nunca ter ido de férias para nenhum lugar e 11% apenas desejava “ser como os outros”.

.As pessoas mais enganadas foram colegas de trabalho (35%), amigos (28%) e familiares (10%). Os continentes mais escolhidos para inventar um destino de férias foram a América do Norte (31%), a Europa (26%), América do Sul (20%), Ásia (12%) e África (9%) e 10% dos entrevistados chegaram ao ponto de publicar uma imagem falsa das férias nas redes sociais.

Quanto ao top dos “mentirosos” sobre as férias, os espanhóis lideram a tabela (68%), seguidos pelos italianos (65%) e pelos portugueses (60%). Os britânicos surgem em quarto lugar (58%), os franceses em quinto (47%) e os alemães (45%) fecham a lista deste estudo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]