Britney Spears pode deixar de atuar

Enquanto a cantora está internada numa clínica psiquiátrica, o agente de Britney falou sobre o futuro da sua carreira musical.

Britney Spears cancelou uma série de concertos em Las Vegas, agendados para o início deste ano

Flickr

Britney Spears está internada numa clínica psiquiátrica, alegadamente a recuperar forças depois de a doença do pai (que sofreu uma rutura no cólon no final de 2018) ter deixado fortes marcas na saúde mental da cantora.

Mas embora as redes sociais da popular estrela pop, bem como representantes da própria Britney, mostrem que se trata de um internamento voluntário, há quem acredite que a intérprete de “Baby One More Time” esteja a ser mantida na clínica contra a sua vontade — e até já existe uma hashtag oficial para apoiar a suposta libertação de Britney Spears, com as palavras “Libertem a Britney” a fazerem correr tinta na imprensa e nas redes sociais.

Independentemente da versão em que acredite, a verdade é que os concertos que Britney Spears tinha agendado para este ano em Las Vegas, Estados Unidos, foram cancelados. E segundo Larry Rudolph, agente da cantora há várias décadas, existe a possibilidade de Britney deixar de atuar por bastante tempo — ou mesmo para sempre.

“Como a pessoa que gere a carreira dela, e baseado na informação que tenho neste momento, é bastante claro para mim que ela não deve retomar os compromissos em Las Vegas, nem num futuro próximo, e possivelmente nunca mais”, disse à “TMZ”.

Citado pela “Variety”, Larry Rudolph afirmou que acompanha a cantora há muitos anos e que olha para ela “quase como uma filha”. O agente ainda garantiu que este momento difícil está a ser muito complicado de viver, mas que só deseja que Britney encontre paz, “signifique o que significar — já não estamos a falar da carreira dela, mas sim da vida”.

À mesma publicação, o agente de Britney Spears explica que a cantora está a “tirar tempo para pôr a cabeça no lugar” e a definir prioridades: “Está-se a colocar à frente de qualquer pessoa, e estou orgulhoso dela por isso. Se não voltar ao trabalho, não volta ao trabalho”.

Larry Rudolph continua: “O meu papel é gerir a carreira dela enquanto a Britney desejar ter uma. Se ela regressar cheia de paixão e vontade de continuar, ótimo. Se decidir parar por mais seis meses ou seis anos, também está bem. Para mim, só interessa que ela encontre felicidade”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]