O nome do novo príncipe real pode ser uma homenagem a um comandante

Chama-se Tom Archer-Burton, conhecido por Archie. Acompanhou o príncipe Harry, na altura em que este cumpriu serviço militar no Afeganistão.

Tom Archer-Burton, à esquerda; príncipe Harry, à direita

O mundo estranhou o nome do novo principie real, Archie, nascido a 6 de maio. Mas parece já haver motivo para a escolha — ou, pelo menos, fortes suspeitas. De acordo com o “Daily Mail”, os duques de Sussex quiseram homenagear o Major Tom Archer-Burton, conhecido, entre os amigos, por Archie. Foi o comandante que esteve junto de príncipe Harry quando este cumpriu serviço militar no Afeganistão, em 2008. Foi, aliás, o grande responsável pela ida do membro da realeza, uma vez que foi quem conseguiu convencer as altas patentes militares a permitirem que, pela primeira vez, um membro da família real pudesse ser destacado — não acontecia desde 1982, altura em que o príncipe Andrew foi para a guerra nas ilhas Malvinas.

Foi também este Archie que conseguiu manter o destacamento do príncipe para o Afeganistão fora dos media, comentando, mais tarde, que ele “estava desesperado para se juntar aos seus homens.” Harry já tinha sido excluído do conflito no Iraque — havia receio de que ele se pudesse tornar num alvo —, facto que o deixou tão descontente, que quase o fez abandonar o exército.

Segundo uma jornalista que esteve com os militares em África, o comandante era “o único capaz de mandar o príncipe fazer flexões e de mandá-lo ficar apoiado apenas numa perna, durante o tempo que fosse necessário.”

Harry cumpriu serviço militar no Afeganistão, em 2008, depois de não ter sido chamado para o Iraque

O comandante já conheceu a família do príncipe, incluindo a mulher, Meghan Markle. Não só esteve no seu casamento, como também marcou presença no de Kate e William, em 2011, o que dá indícios de uma relação próxima com a família real britânica. Ao “The Sun“, uma fonte que não quis ser identificada, disse que “é de conhecimento geral nos círculos do exercito e no círculo íntimo de Archie que o nome do bebé é uma homenagem.”

A mesma fonte disse que, apesar da enorme honra, o “incrivelmente modesto” comandante não fará disso “uma grande coisa”. Archer-Burton é, segundo o “Daily Mail”, um cristão devoto que, na companhia do príncipe Harry, percorreu 120 quilómetros em África para angariar dinheiro para reconstruir uma escola para crianças deficientes em Lesoto.

Mas há mais teorias. Uma amiga próxima e já antiga de Meghan revelou que a ex-atriz tinha, com a mãe, Doria Ragland, 62 anos, um gato chamado Archie, uma homenagem à banda desenhada com o mesmo nome. Por este motivo, o “The Sun” especula se o nome não será também uma homenagem à sua mãe — ou se a princesa não concordou com a sugestão do príncipe por esse mesmo motivo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]