O Yakuza transformou-se numa espécie de mito em Lisboa. Quem já foi diz maravilhas, partilha fotografias e guarda os sabores como sendo alguns dos melhores de Lisboa. Quem não foi, morre de inveja e mata o vício de sushi onde a carteira o permite.

É uma cozinha que não é acessível a todos, é certo, e uma refeição dificilmente fica por menos de 50€ por pessoa. Mas aqui a qualidade, essa, é difícil de bater. “Quero ter aqui o melhor peixe do mundo”, garante Olivier, o chef e restaurauteur responsável pelo restaurante que acaba agora de ganhar um irmão mais novo em Cascais, com a abertura de um novo espaço no Sheraton Cascais Resort.

Yakuza Cascais

Mostrar Esconder

Morada: Quinta da Marinha, Rua das Palmeiras, 5, Cascais

Horário: 19h-23h, sexta-feira e sábado até às 24h

A procura pelo melhor peixe faz com que não se fique pela costa portuguesa. Há peixe dos Açores, mas também de Espanha, Dinamarca e de onde for preciso ir para que aquilo que se sirva fatiado em sashimi ou enrolado em arroz seja, lá está, “o melhor do mundo”.

Olivier da Costa: “Sei o que é uma casa de prostitutas e o Guilty nunca foi isso”

A carta é semelhante à do restaurante de Lisboa e também do espaço que abre no Algarve, no Pine Cliffs Resort, apenas no verão. Ainda não tem a parte de robata, uma espécie de barbecue à japonesa, mas nada que Olivier não tenha já pensado para o espaço que pode até ficar instalado num dos 18 lugares de esplanada. É que aqui o cliente pode escolher sentar-se ao balcão, à mesa no interior, ou nas mesas que dão para a entrada do hotel que quer dar mais uma opção aos hóspedes mas quer, principalmente, atrair os clientes de fora.

“Os clientes foram as nossas cobaias durante os 15 dias de soft opening, mas a partir de agora estamos preparados para receber quem cá queira vir provar sushi de qualidade e ainda aproveitar toda a envolvência do espaço”, explica à MAGG Pedro Santos, diretor do hotel. Não esquecer que o Sheraton fica instalado no coração dos mais de cem hectares de Quinta da Marinha.

Ninguém para o Olivier. Restaurante exclusivo da Uber Eats ocupa agora um palácio

Mas não é por entrar no restaurante que perde paisagens dignas de registo. Espere até que lhe chegue o primeiro prato à mesa, a vontade de sacar do telemóvel para registar a imagem vai ser imediata.

Dos pratos de assinatura destacam-se o Kyuri Maki, com salmão, atum, anchovas e camarão em folha de pepino doce (7 unidades/18€) ou o Gunkan de kobe, com carne Wagyu, foie gras, cebola confitada e teriyaki (16€). Mas vá por nós e peça o Gunkan Shiromi, servido com peixe branco, raspa de lima e cebola confitada (12€). Calhou-nos o dia da dourada e saltou imediatamente para número um deste almoço.

9 fotos

Atrás do balcão está o chef Thalles Boniatti dos Santos que explica que no Yakuza tanto se serve sushi tradicional como contemporâneo. “Não gosto de chamar sushi de fusão porque as pessoas pensam imediatamente em morangos e queijo Philadelphia”, refere. Aqui a fusão faz-se com trufa, caviar e até flocos de ouro.

O luxo à mesa prolonga-se numa carta de cocktails, vinhos e sake preparada para acompanhar cada momento da refeição, que só termina com uma das sobremesas, da qual destacamos uma que é “Sucesso Garantido”. Assim, com maiúsculas e com aspas, não postas por nós, mas sim pelo restaurante, que decidiu dar este nome a uma tacinha feita com mousse de chocolate, bolacha e Kit Kat. E mesmo com toda a mesa a dizer-se de barriga cheia, ouvem-se as colheres a rapar esta proposta com um nome sem falsas modéstias e, pelos vistos, certeiro.