O Facebook anunciou mais uma reformulação no site de modo a que o utilizador se foque nos seus grupos. O novo look da rede social, bem como as suas novas características, vêm no seguimento do trabalho que o Facebook tem vindo a fazer para se tornar mais seguro, depois de todas as últimas notícias sobre fuga de informação.

Para além da própria rede social, o Messenger e o WhatsApp também vão sofrer alterações e atualizações. Chats privados ou novas maneiras de interagir com os amigos serão algumas das funções que estão a ser estudadas.

No Facebook, a nova atualização traz uma melhoria a nível dos grupos: vai ser mais fácil e rápido encontrar grupos que vão ao encontro dos gostos do utilizador, sendo para isso criadas novas formas de interação.

A nova imagem do Facebook

“As pessoas vêm para o Facebook com o intuito de se ligar à família e aos amigos, mas com o tempo tem-se tornado mais que isso – é um espaço onde pessoas que partilham os mesmos interesses se podem ligar”, explica a empresa em comunicado. “Hoje estamos a fazer mudanças para pôr os grupos no centro do Facebook que vão ajudar a juntar pessoas offline”, diz o mesmo comunicado.

A rede social irá melhorar a ferramenta de descoberta (que contará com melhores recomendações) para informar os utilizadores dos grupos que lhes possam interessar. Será também mais fácil partilhar conteúdo nos grupos, uma vez que irá existir uma ferramenta que permite partilhar automaticamente para o grupo pretendido – exatamente como acontece quando se partilhar com amigos e família.

Como saber se alguém o desamigou ou bloqueou no Facebook

Também serão personalizadas ferramentas para os diferentes grupos. Para os de saúde, por exemplo, os utilizadores vão ser capazes de fazer perguntas ou publicar conteúdo sem aparecer o seu nome; nos grupos para arranjar trabalho vão ser criados novas ferramentas para a publicação de ofertas de emprego; e nos grupos de compra e venda de artigos será mais fácil as pessoas fazerem perguntas e comprar o que pretendem.

Para além do foco nos grupos, o próprio look do Facebook irá mudar. Segundo o “Independent” este será uma das mudanças mais dramáticas desde o seu início. Mark Zuckerberg também afirmou que “a aplicação vai deixar de ser azul”. O ícone também sofrerá alterações, de forma a torná-lo mais “vivo e moderno”, diz o fundador do Facebook.

As mudanças na aplicação vão começar a surgir, mas na versão desktop só serão lançadas nos próximos meses, de acordo com o Facebook.