Mondays. O batido que, em 30 segundos, lhe dá uma refeição

Os batidos da Mondays custam 3,50€ e em pouco tempo vai vê-los em tudo o que é supermercados. São vegan, sem lactose e servem de refeição.

Dentro do saco existe um pó que pode ser misturado com água ou com leite ou bebida vegetal, caso prefira uma consistência mais em forma de batido

Modo de preparação: abrir a saqueta, despejar para o shaker, juntar 450 mililitros de água, leite ou bebida vegetal, misturar e beber. Em menos de 30 segundos, está despachada uma refeição que, além da parte prática, dá a garantia de ser nutricionalmente completa.

Não será para todos os dias, “até porque o português gosta de se sentar à mesa e comer de faca e garfo, com calma”, lembra Gui Ochôa. O diretor de marketing a trabalhar há seis anos no ramo da comida saudável decidiu continuar na mesma rota, mas fez um desvio para a vertente mais prática do setor.

Acaba de lançar em Portugal, em dupla com o sócio Miguel Martins, a Mondays, uma linha de produtos vegan e sem lactose que podem substituir uma refeição, uma vez que resolve o problema da fome durante três a quatro horas.

Um Mondays contém entre 600 e 650 calorias e, por isso, não é um snack. “É mesmo uma refeição”, garante Gui, que quer provar a Portugal que “é mesmo possível beber comida”.

Em Inglaterra, Alemanha ou Holanda — o produto é originalmente holandês — o conceito de refeições práticas em formato bebida ou batido já é comum. “É este o futuro”, garante Gui, depois de anos a ver um mercado com pouca inovação em Portugal.

Para já existem três sabores, mas em breve a gama vai ser alargada

O responsável pela marca quer ver rapidamente o Mondays à venda em grandes cadeias de supermercado, mais ainda do que em pequenas lojas, que normalmente veiculam o conceito do biológico. “Os batidos não são de origem biológica”, começa por esclarecer, e nem ele fazia questão que fossem. “O selo do biológico encarece muito os produtos e já é hora de as pessoas perceberem que ser biológico não é sinónimo de ser saudável”.

Ainda assim, Gui deixa a garantia de que os produtos disponíveis — para já nos sabores cacau e avelã, frutos vermelhos ou maçã e canela — contêm os nutrientes necessários numa refeição: proteína, hidratos de carbono, gorduras, fibra vitaminas e minerais. Na dúvida, está tudo ao pormenor em cada uma das embalagens disponíveis à venda no site. Há pacotes individuais a 3,50€ ou em pack de seis refeições e um shaker a 20€.

O responsável pela marca sabe que Portugal não é um mercado fácil para quem “prefere um bitoque a um batido”. Mas acredita que esta pode ser uma opção pontual para os dias sem tempo ou para quem não gosta de cozinhar. “Ainda ontem um amigo experimentou um Mondays porque era um daqueles dias em que só tinha a hora de almoço para ir surfar. Ou surfava ou almoçava. Assim, conseguiu surfar e beber um batido que o deixou satisfeito durante horas”, explica. “E atenção”, acrescenta, “sai daqui mais nutrido do que se tivesse trocado o surf por um bitoque”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]