Episódio da “Porquinha Peppa” acusado de sexismo

Em causa está a utilização da palavra "bombeiro" e não "bombeira" por parte do narrador, quando se referia à mãe da famosa personagem.

No Twitter, a Brigada de Incêndio de Londres criticou a série infantil pelo uso de um "estereótipo de género desatualizado"

A luta por uma sociedade justa e igualitária está na ordem dia e já nem os programas infantis escapam. Desta vez é a série britânica de desenhos animados “Porquinha Peppa” que é acusada de sexismo por parte da Brigada de Incêndio de Londres, que mostrou a sua indignação na conta de Twitter.

No episódio em questão, que foi para o ar pela primeira vez em 2009, ouve-se o narrador dizer “Mummy Pig está vestida de bombeiro”. A Brigada de Incêndio de Londres criticou a série infantil pelo uso de um “estereótipo de género desatualizado”, e garantiu que a formulação utilizada “impede jovens mulheres de se tornarem bombeiras.

A Brigada de Incêndio de Londres está atualmente a realizar uma campanha intitulada “Combate do sexismo nos bombeiros” para contrariar o enorme desequilíbrio entre os géneros. Segundo o jornal britânico “The Telegraph”, apenas 354 dos mais de cinco mil bombeiros da capital londrina são mulheres, representando apenas 7%.

“É preciso desafiar a linguagem desatualizada que a nossa pesquisa está a mostrar e que impede as meninas e as mulheres de considerarem o combate a incêndios como uma carreira profissional e recompensadora”, referiu um porta-voz da Brigada de Incêndio de Londres ao jornal britânico.

No entanto, houve quem defendesse a “Porquinha Peppa”, referindo que é normal a série de desenhos animados mostrar personagens femininas em trabalhos mais associados a homens. “Nunca assistiu a um programa corretamente. A Sra. Rabbit faz quase de tudo no programa, é dona de loja, piloto de helicóptero, resgate.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]