Há novas regras para quem quiser navegar nas redes sociais da família real britânica

Comentários de autopromoção, discriminatórios, ofensivos e irrelevantes são agora proibidos nas contas oficiais da famosa família real.

A ação surge depois de uma onda de comentários ofensivos dirigidos às duquesas de Sussex e Cambridge

Getty Images

A família real britânica publicou esta segunda-feira, 4 de março, novas regras para aqueles que navegam nas suas contas oficiais nas redes sociais. As novas diretrizes surgem na sequência de abusos e linguagem ofensiva, dirigida principalmente às duquesas de Sussex e Cambridge, encontrada nas várias plataformas.

Segundo divulga a edição britânica da “Vogue“, já existiam relatos de que funcionários do palácio estavam a ser obrigados a passar horas a controlar as contas da casa real britânica em várias plataformas sociais online, excluindo mensagens abusivas. A maioria dos comentários seriam dirigidos a Meghan, devido à sua gravidez, e a Kate Middleton.

Como medida de ação em defesa de ambas, e dos restantes constituintes da família real, foi publicado um comunicado no site oficial onde são esclarecidas as linhas que, a partir de agora, irão orientar a atividade das várias contas nas redes sociais controladas pelo palácio britânico. No documento, afirmam que serão proibidos os comentários que contenham “spam, sejam difamatórios de qualquer pessoa” e ainda aqueles que forem “enganadores, obscenos ou ofensivos”.

A casa real britânica alerta ainda que os comentários não devem conter mensagens que “promovam a discriminação baseada em raça, sexo, religião, nacionalidade, deficiência, orientação sexual ou idade”. Nos novos termos também não é deixado espaço para comentários de publicidade, autopromoção ou manifestações “fora do tópico, irrelevantes ou ininteligíveis”.

Em caso de incumprimento, os órgãos da família real reservam-se ao direito de “ocultar ou excluir comentários” bem como “bloquear usuários que não seguem as diretrizes”. As novas regras estabelecem ainda que, quando for apropriado, os comentários serão encaminhados para as autoridades de investigação britânicas.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]