Acusado de encenar um ataque racista, Jussie Smollett é afastado de “Empire”

Os produtores executivos da série decidiram removeram o ator dos dois últimos episódios.

Jussie Smollet foi acusado de encenar o ataque de que foi vítima no passado dia 29 de janeiro

Getty Images

Após toda a polémica envolvendo Jussie Smollett, a produção da série “Empire” decidiu retirar a sua personagem dos últimos episódios da 5.ª temporada. Smollett interpreta a personagem Jamal Lyon, um artista talentoso que, por ser assumidamente gay, não é bem aceite pelo pai Lucious Lyon (Terrence Howard).

“Os eventos das passadas semanas têm sido bastante emocionantes para todos nós”, disseram os produtores executivos da série, num comunicado tornado público pela produtora 20st Century Fox Television e publicado no jornal “The New York Post”. Neste comunicado, informaram também quais as razões que levaram a deixar Smollett de fora dos episódios que faltam gravar.

“Nós também temos noção dos efeitos deste processo em todos os membros elenco e da equipa que trabalha nesta série, e para evitar qualquer outra disrupção em estúdio, decidimos remover o papel de Jamal dos dois últimos episódios desta temporada”, acrescentaram.

Esta reação dos produtores executivos de “Empire” foi tornada pública após Jussie Smollett ter sido acusado de encenar um crime de ódio e de ter feito uma queixa falsa na polícia, tendo saído após o pagamento de uma fiança de cerca de 88 mil euros (cem mil dólares).

De acordo com um outro artigo no jornal “New York Post” os advogados do ator de 36 anos criticaram a acusação feita pelo tribunal americano. “[Jussie Smollett] mantém a sua declaração de inocência e sente-se traído por um sistema que aparentemente quer passar por cima do devido processo e passar diretamente para a sentença.”

Até agora não foi conhecida nenhuma reação de Smollett sobre a remoção da sua personagem da série “Empire”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]