A noite foi puxada, não foi? Temos a certeza de que sim, porque de outra forma nem teria entrado neste artigo. Adiante. Estamos a 1 de janeiro, o primeiro dos 365 dias de 2019 e está ressacado. Numa estatística puramente a olho podemos afirmar que este é o dia do ano com mais pessoas (ou farrapos) a padecerem dos males do álcool, que acordam desidratadas, tontas e a juntar os pedaços da noite anterior. A cabeça está a explodir, o corpo está cansado, o sistema digestivo está conflituoso. Enfim, todas as condições estão reunidas para assumirmos que o estado é débil.

Não beba café, não toque em cigarros e não ceda à tentação do fast food — é uma ilusão: parece uma excelente ideia, mas é na realidade péssima. A ciência é clara naquilo que não deve fazer em dias de ressaca, mas sabe ainda pouco sobre como curá-la. Ainda assim, há cinci soluções que podem ajudar.

1. Pera Nashi

Antes de comer, corra ao supermercado e compre peras nashi (ou asiáticas) — há no Jumbo. De acordo com investigadores da Australia’s Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization, cerca de 220 mililitros de sumo feito com este fruto são suficientes para aliviar substancialmente uma ressaca, porque tem a capacidade de quebrar as enzimas do álcool e acelerar o metabolismo — o que faz com que o maldito desapareça mais rapidamente da corrente sanguínea. Mas é importante seguir uma regra para que o antídoto surta o efeito desejado: consumir o sumo antes de comer.

2. Sprite

Achava que era a Coca-Cola? Segundo um grupo de investigadores da Universidade de Sun Yat-Sen, na China — que analisaram 57 bebidas —, a Xue Bi, a versão chinesa da Sprite, é a melhor bebida para combater os efeitos nefastos do álcool no dia que procede a farra. Em causa está uma enzima que quebra o acetaldeído — etanol metabolizado —, o grande responsável pela maioria dos sintomas do dia da ressaca.

A ressaca fica mesmo pior com a idade?

3. Ovos

Uma solução acessível, que deverá ter algures guardada na despensa da sua cozinha. Depois do suminho de pera nashi, concentre-se nos ovos, porque eles têm um aminoácido que também é eficaz a destruir o acetaldeído, de acordo com este estudo.

4. Anti-inflamatórios

De acordo com Adam Rogers, autor do livro “Proof: The Science of Booze” (“Prova: A Ciência do Álcool”), anti-inflamatórios são capazes de atenuar os efeitos da ressaca durante algum tempo, dando-lhe margem para regressar a um estado decente, porque vai sentir alivio nas dores de cabeça e corporais. Mas afaste-se do paracetamol, porque ele obriga o fígado — que está exausto — a esforçar-se demasiado.

5. Bananas e mel

A British Society of Chemistry diz que tosta e mel são o melhor pequeno-almoço para aliviar uma ressaca, porque têm três elementos cruciais, que são levados pelo álcool e precisam de ser repostas: sódio, frutose e potássio (que pode ser reforçado com bananas — até pode comer uma antes de se deitar).