Há mais de 100 anos, o Titanic era uma sensação mundial. Construído com o intuito de ser o mais luxuoso navio à época, gabava-se de ser o maior e mais seguro — dizia que nada seria capaz de o afundar. Toda a gente sabe o desfecho desta história: na viagem inaugural, em 1912, colidiu com um icebergue e em poucas horas terminou no fundo do mar. Sem botes salva-vidas em número necessário para salvar toda a gente, cerca de 1.500 pessoas morreram naquele que ficou conhecido como um dos maiores desastres marítimos de todos os tempos.

Pois bem, parece que esta história ainda não terminou — e não estamos a falar da eterna discussão sobre se Rose e Jack não caberiam os dois na tábua em “Titanic”. Uma réplica exata do famoso navio, Titanic II, vai lançar-se aos mares em 2022. O anúncio foi feito pela Blue Star Line, responsável pelo projeto.

Com capacidade para 2.400 passageiros e 900 membros da tripulação, quase o número exato do original, o navio promete ter o número correto de botes salva-vidas. A par disso, vai fazer a rota original de Titanic: com partida do Dubai e destino a Southampton, no Reino Unido, fará exatamente o mesmo percurso entre o Reino Unido e Nova Iorque, pelo gelado Atlântico Norte. A viagem durará duas semanas.

10 fotos

Os avanços e recuos do projeto

Foi em junho de 2000 que Sarel Gous propôs a construção do Titanic II. O sul-africano garantiu que tinha os desenhos originais do navio e que pretendia construir uma réplica. Seis anos depois, porém, foi obrigado a abandonar o projeto por falta de financiamento.

A história não ficou por aqui. Em abril de 2012, o bilionário australiano fundou a empresa Blue Star Line e disse publicamente que queria construir uma réplica do Titanic. Em 2014, novamente por falta de interesse por parte dos investidores, o projeto caiu no esquecimento e continuou sem sair nada do papel.

Em setembro de 2015, já ninguém pensava no assunto. Até que um porta-voz de Clive Palmer anunciou que o projeto só tinha sofrido um ligeiro atraso. A previsão seria lançar o navio em 2018 mas, mais uma vez, nada mais se escreveu sobre o assunto. Agora há uma nova data, 2022, e a promessa de que vai ser desta. Segundo a “Bloomberg”, Titanic II vai custar quase 440 milhões de euros.

Para já ainda não há previsão de venda dos bilhetes.