Bolsomito 2k18. O jogo em que o candidato do PSL mata opositores e minorias ao soco

Este jogo foi lançado a 5 de outubro e dá que falar pelo seu teor violento e mensagens políticas (pouco) subentendidas.

Bolsomito 2k18 é o jogo desenvolvido pela start-up BS Studios que está a causar sucesso (líder de vendas na plataforma Steam) e polémica. Está a ser investigado pela Procuradoria-Geral Eleitoral do Brasil e é acusado de “ostentar conteúdo indiscutivelmente agressivo, inadequado, preconceituoso, podendo até configurar incitação ao crime”.

O jogo apresenta-se como sendo “inspirado no clima político brasileiro atual” e tem como protagonista “um bom cidadão” disposto a reverter a situação de crescente corrupção e inversão de valores (tradicionais) na sua sociedade. Este bom cidadão (que em tudo se parece com o candidato do PSL) tem como principal objetivo “livrar-se dos líderes do Exército Vermelho, que são responsáveis por alienar e doutrinar uma grande parte da nação”. Para chegar a estes vilões do sistema terá de enfrentar muitos grupos diferentes (mulheres feministas, homossexuais, negros e estudantes de esquerda), que são descritos como “fantoches controlados pelo Exército Vermelho”.

Bolsomito 2k18 conta, então, com figuras bem conhecidas: existem vilões como Fernando Haddad, Dilma Rousseff, Jean WyllyseMaria do Rosário e personagens que vão guiar e aconselhar a personagem principal como o professor Oráculo de Carvalho (ou seja, o filósofo de direita Olávo de Carvalho), Palmito Gentil (o apresentador do programa The Noite, Danilo Gentili) e Alexandre Frete (sim, esse mesmo…Alexandre Frota da TVI, que no domingo foi eleito deputado federal de São Paulo pelo PSL).Para além de personalidades, o jogo faz também referência ao movimento pró Bolsonaro – Terça Livre – e menciona o Partido dos Trabalhadores através de burros com vestes vermelhas com as iniciais deste.

O jogo está disponível apenas para PC e teve um enorme sucesso logo após o seu lançamento, estando até na lista dos mais populares na plataforma online Steam (mesmo com um custo aproximado de 10 reais). Bolsomito 2k18 tem, ainda, 86% de avaliações positivas (num total de 153 análises) na Steam e apresenta comentários como “Jogo hardcore old school + Justiça Social”  ou “Jogo em que um herói luta contra bandidos que querem instalar uma ditadura comunista. Não tem nada de homofobia, incitação de ódio contra gays ou negros, o único problema é que o herói no caso, é Bolsonaro, e isso irrita muito os esquerdinhas brasileiros.”

Claro que existem, também, opiniões negativas sobre o assunto: “Não comprem este jogo! Estão a apoiar a raiva e o racismo de um dos políticos mais odiosos e de extrema-direita do mundo”. Estas culminaram numa ação contra o mesmo, que já foi encaminha para o Ministério Público Eleitoral nesta quinta-feira pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral Sérgio Banhos e a instituição deverá mesmo investigar este caso.

Para fechar toda esta polémica, a equipa de Bolsonaro  afirmou publicamente que o jogo “utiliza a imagem e nome do candidato para vender um jogo em que há a difusão de ódio e incitação à violência, o que é totalmente contrário ao que este prega”, dissociando-se deste.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]