Andar de avião nunca é lá muito divertido. A não ser que seja uma criança apaixonada por tudo o que anda no ar, passar horas e horas fechado numa cápsula com pouco espaço para as pernas pode ser, bem, chato. Quando o passageiro do lado ou da frente decide introduzir-se na sua já escassa área pessoal, o chato torna-se num pesadelo.

FBI alerta: abuso sexual em voos está a aumentar a “velocidade alarmante”

Os bancos para trás, pés descalços e cabeças a tombar para o nosso ombro são os cenários mais habituais. Detestáveis, agoniantes, mas infelizmente habituais. Depois há aqueles que não têm mesmo noção do sítio onde se encontram, e decidem despir-se em público, atirar com os longos cabelos para cima de nós ou cortar as unhas para o corredor.

Shawn Kathleen criou o Passenger Shaming

A pensar em todos os pobres passageiros que já tiveram de lidar com vizinhos indelicados, nasceu em 2013 o Passenger Shaming. Com uma página de Facebook, Twitter e Instagram, eles assumem que têm como missão “parar com esta loucura”. A autora deste projeto chama-se Shawn Kathleen (ela não revela o seu apelido), uma antiga assistente de bordo que conhece como ninguém as loucuras que as pessoas podem cometer a 35 mil pés do chão.

Com mais de 680 mil seguidores no Instagram, quase todas as semanas há uma nova fotografia ou vídeo de comportamentos inadmissíveis a bordo. Preparado para ficar chocado? Estas são as melhores (ou piores, depende do sentido) fotos dos últimos tempos.

20 fotos