6 sinais de que precisa de ficar solteira por uns tempos

Mesmo que não seja fácil, às vezes é preciso apreciar a solidão. Como saber se chegou a altura de o fazer? Uma psicóloga explica.

Ficar sozinha não é fácil, mas às vezes é mesmo necessário

Keenan Constance/Unsplash

Quando uma relação chega ao fim, algumas pessoas sentem automaticamente necessidade de ficar solteiras durante tempo indeterminado. Outras têm tanto medo de passar por esses momentos de solidão que começam a pensar em novas hipóteses antes mesmo de o relacionamento terminar. Aceitar que precisa de ficar sozinha não é fácil, mas às vezes é mesmo o melhor para si.

A própria ciência atesta os benefícios de estar solteira. Um estudo publicado em 2015 garante que as pessoas que não têm nenhuma relação adotam hábitos mais saudáveis. Também tendem a desenvolver-se mais individualmente e a ter mais sexo.

Mas a questão não é avaliar se é melhor estar sozinho ou acompanhado. Às vezes não é uma opção — precisa mesmo de fazê-lo. Como entender se chegou a altura de o fazer? A psicóloga Sofia Taveira enumera 6 sinais que indiciam isso mesmo.

Dependência emocional

“Anda de relação em relação, mal terminou uma história já começa outra, sem refletir, sem se sentir, muitas vezes porque se sente insegura em relação a si própria, não conseguindo ficar sozinha.”

É mesmo essencial ficar sozinha entre relações?

“Não, não é essencial se conseguiu fazer o ‘luto’ da relação anterior, se todas as dificuldades que sentiu nessa relação foram ultrapassadas, percebidas e apreendidas, ou seja, se fechou esse ciclo”, explica à MAGG a psicóloga Sofia Taveira. “Se não sente nada disto, então use este tempo sozinha mas não de solidão, para se conhecer melhor interiormente, num encontro consigo própria, com as suas ideias, ideais e emoções, o ‘eu’ num todo.”

Pressão social

“Por pressão da família, dos amigos, da sociedade, da própria idade, acaba por se sentir obrigada a estar numa relação, mesmo que a sinta como desfavorável e que não vai de acordo com critérios que antes seriam inquebráveis.”

Fuga de si própria

“Usa a relação para fugir de si própria, para não enfrentar as suas fragilidades e vazios, para não ‘ouvir os silêncios’ que se podem tornar ensurdecedores.”

Aniquilou-se completamente

“Deixou de existir um ‘eu’, já não se reconhece, anula-se por completo na relação, sem ter vontade própria ou opinião. Deixou de estar com os amigos e até com a família, tendo passado a viver em função da relação e do companheiro.”

Medo de ficar sozinha

“Este medo muitas vezes é o principal causador do ter uma relação após a outra, e os medos só deixam de existir quando são enfrentados, se continuar a ignorar a sua existência, apenas fará com que eles se tornam maiores e mais assustadores.”

Continua a cometer os mesmo erros

“Sente que todos os ex têm defeitos em comum, continua a fazer más escolhas de forma repetida, então é hora de repensar essas mesmas opções.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]