Está de parabéns. Já iniciou o período balnear de 2018 e já foi algumas vezes à praia. Há zero escaldões, uma pele aparentemente saudável e morena. Problema? Está a começar a escamar. Os braços e os ombros estão a ficar às manchas. Será que podia ter feito alguma coisa para o evitar? E agora que o mal está feito, como agir?

“A pele descamativa no verão pode ocorrer como consequência de uma queimadura solar  — o escaldão — ou então significar apenas pele seca”, diz a dermatologista Helena Toda Brito. “Embora a secura da pele esteja mais frequentemente associada aos meses de inverno, no verão existem determinados agressores que podem tornar a pele mais seca e descamativa.”

Os agressores: sol, duches, cloro e ar condicionado

O sol é um dos maiores agressores, porque torna a “pele mais seca e desmacativa”, sendo que, “em excesso, pode provocar queimaduras solares.” Por isso, o primeiro passo para manter a pele no sítio passa por, diariamente, “proteger a pele da exposição solar, utilizando um protetor de amplo espectro com fator de proteção superior a 30”, bem como roupa protetora e chapéu.

Os banhos de sol devem ser nos momentos certos, ou seja, nas horas menos perigosas, até ao meio dia ou depois das 17 horas.

Os protetores solares bronzeadores são tão seguros como os outros?

Em segundo lugar, a dermatologista indica um cuidado diário de hidratação: “A hidratação da pele com cremes adequados é uma etapa fundamental para prevenir a descamação, permitindo não só fortalecer a barreira cutânea como reforçar o seu papel protetor, tornando a pele mais resistente aos agressores externos.”

Quando a pele começa a saltar, garanta que o seu creme tem “uma textura rica”, que contenha componentes como “ceramidas [um lípido], ácido hialurónica [substância natural que ajuda a guardar água no corpo] e óleos”, como de manteiga de carité, óleo de jojoba ou azeite, porque “ajudam a reter a humidade na pele.”

A esfoliação também é importante, uma vez que auxilia na eliminação “descamação de forma suave.” Na sua lista de ingredientes devem vir a ureia e o lactato de amónio. Estando a pele em bom estado, faça por utilizar cremes suaves e que respeitem o seu pH.

O cloro e os ar condicionados também contribuem para a pele seca de verão. Portanto, se for à piscina, garanta que toma um banho logo de seguida, se for possível. Este deve ser curto e com água morna, pois as temperaturas elevadas retiram os óleos naturais da pele, o que também contribui para um estado mais seco. Caso trabalhe num escritório ou lugar com AC sempre ligado e a temperaturas baixas, mobilize os colegas para o utilizarem menos.

Por último, mas não menos importante, o creme hidratante: deve utilizar o ano todo e deve ser aplicado logo após sair do duche. De acordo com a média, este ”atua retendo a humidade na pele, pelo que deve ser aplicado idealmente dentro de cinco minutos após o duche.” Se tomar vários duches durante o dia, repita a aplicação.